♀️ A simbologia da figura materna na arte italiana


Arte italiana

A figura materna na arte é representada por uma mulher que amamenta uma criança, em meio à natureza e rodeada por atributos que aludem à fecundidade.

Nesta postagem, você pode ver três pinturas de artistas italianos cuja protagonista é uma “mãe”.

A palavra “mamma” ou “madre“, em italiano, significa “mãe” e está caracterizada na arte como símbolo da fecundidade e da recepção universal.

O útero da mulher é a matriz da vida; o líquido amniótico, a sua linfa.

Encontra-se no hebraismo e no cristianismo, além de em tradições exotéricas, como a cabala.

TOURS PRIVADOS COM GUIA BRASILEIRA AUTORIZADA

Tours em Roma e Vaticano

Tours em Bolonha

Tour temático Seguindo os passos de Rafael Sanzio na Itália

Figura materna na arte italiana: simbologia feminina

Vênus e Cupido de Lorenzo Lotto

Figura materna na arte italiana

“Vênus e Cupido” de Lorenzo Lotto, 1530, Nova Iorque, Metropolitan Museum.

Em “Vênus e Cupido” (1530) de Lorenzo Lotto, a coroa de mirto e as pétalas que o anjinho segura simbolizam o amor, princípio do universo e da transmutação alquímica.

A concha, localizada um pouco acima da cabeça de Vênus, é um atributo desta própria deusa que, nesta obra-prima, representa o receptáculo da água mercurial (o jorro irreverente do Cupido), o qual ativa a transformação alquímica da matéria.

Já o ventre da deusa, símbolo de erotismo feminino e da função procriadora da mãe, é uma alusão hermética ao athanor (forno químico), dentro do qual ocorre a gestação da pedra filosofal.

Leda, cópia de Leonardo da Vinci

Figura materna na arte italiana

“Leda”, cópia de Leonardo da Vinci, 1505-1507, Florença, Galeria dos Ofícios.

Nesta obra leonardesca, “Leda“, cujo nome significa “mulher”, é a Grande Mãe que dá origem ao ovo cósmico, aqui representado pelas duplas de gêmeos. Os gêmeos, os quatro filhos de Leda, Castor e Pólux (símbolos da concórdia), e Helena e Clitemnestra (símbolos da discórdia), representam o princípio neoplatônico da discórdia.

O cisne é a fonte fecundante e, debaixo de seus despojos, Zeus se esconde. Essa pintura foi interpretada como uma alegoria da criação musical, fundada na doutrina órfico-pitagórica da harmonia dos opostos.


Leia mais sobre arte italiana.


Madonna dal collo lungo de Parmigianino

Figura materna na arte italiana

Madonna dal collo lungo” de Parmigianino, 1535-1540, Florença, Galeria dos Ofícios.

Neste quadro de Parmigianino, “Madonna dal collo lungo” (Nossa Senhora do pescoço longo, tradução livre), o vaso à esquerda é em forma oval e representa o cadinho, dentro do qual a matéria é transformada em “ouro“.

A criança que dorme é o Cristo-Lapis, figura central da alquimia cristã. O corpo de Nossa Senhora alude à forma do athanor, a matriz da obra alquímica.

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália.


* Texto baseado no livro “Simboli e Allegorie” – Dizionari dell’Arte, Ed. Electa.

**Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Desde 2018, trabalho como guia de turismo autorizada em Bolonha, Roma e Vaticano. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: