Pontos turísticos em Rimini, Itália: dicas do que ver


Dicas de Rimini e arredores / Dicas na Emília-Romanha

Quem for ao centro histórico de Rimini, região Emília-Romanha (Emilia-Romagna), poderá visitar estes pontos turísticos que selecionei nesta postagem. Todos eles podem ser vistos em um só dia.

Pontos turísticos em Rimini: Domus del Chirurgo, a minipompeia

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia

Foto: Arquivo pessoal.

Domus del Chirurgo – Casa do Cirurgião – é um sítio arqueológico de idade romana localizado na Praça Ferrari, centro histórico riminês.

Neste sítio arqueológico, há restos de uma casa que perteceu a um médico-cirurgião no século III d.C., a qual era situada ao norte da cidade romana, perto da antiga faixa costeira.

A residência do cirurgião tinha dois andares e nela também se encontrava um ambulatório, este com um consultório médico e uma sala para internações.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia

Um dos mosaicos do pavimento. Foto: Arquivo pessoal.

Apesar do incêndio que atingiu a Domus del Chirurgo no século III d.C., ainda é possível apreciar belos mosaicos, como o de Orfeu, além de outros objetos.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia

Esqueleto em uma fossa. Foto: Arquivo pessoal.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia

Interior da Domus del Chirurgo. Foto: Arquivo pessoal.


Endereço da Domus del Chirurgo: Piazza Ferrari, centro histórico de Rimini.

 Horário

De 26 de outubro a 31 de maio: Terça a sábado, das 8h30min às 13 h e das 16 h às 19 h.

Domingos e feriados: 10 h às 12h30min e das 15 h às 19 h.

Segundas (exceto feriados): Fechado.

De 1º de junho a 31 de agosto: Terça a sábado, das 14 h às 23 h.

Às terças e quintas é aberto também das 10 h às 12h30min.

Domingos e feriados: das 17 h às 23 h.

Segundas (exceto feriados): Fechado.

De 1º de setembro a 25 de outubro: Terça a sábado: das 8h30min às 13 h e das 16 h às 20 h.

Domingos e feriados: das 10 h às 12h30min e das 15 h às 20 h.

Segundas-feiras (exceto feriados): Fechado.

Preço: Domus del Chirurgo + Museu da Cidade de Rimini = 6 euros.

GRATUITO às quartas-feiras e no primeiro domingo de cada mês.

Site oficial da Domus del Chirurgo (em língua italiana e inglesa).

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia

Interior da Domus del Chirurgo, a mini-Pompeia em Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Pontos turísticos em Rimini: Arco de Augusto e Ponte de Tibério: dois símbolos da potência do Império Romano


Pontos turísticos em Rimini, Itália. Arco de Augusto

Arco de Augusto, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Em Rimini, há dois monumentos de época romana que se destacam pela sua importância histórica em toda a Itália: Arco de Augusto e Ponte de Tibério.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Arco de Augusto

Arco de Augusto, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Arco de Augusto

O Arco de Augusto é o mais antigo arco conservado na Itália setentrional, o qual servia de portão de ingresso à cidade de Rimini para quem vinha de Roma.

Foi construído no ano 27 a.C. em homenagem ao primeiro imperador romano, Otávio Augusto, por parte do senado.

A sua arquitetura é decorada com elementos repletos de significados políticos e propagandísticos: a sua imensa abertura, a qual não pode ser fechada com portões, lembra a paz alcançada por Roma depois de um longo período de guerras civis; as divindades representadas nos círculos – Júpiter e Apolo no lado externo, Netuno e Roma em direção à cidade de Rimini – representam a grandeza do Império Romano e a potência de Augusto.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Ponte de Tibério

Ponte de Tibério, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Ponte de Tibério

A Ponte de Augusto e Tibério, mais conhecida como Ponte de Tibério, que atravessa o Rio Marecchia, iniciou a ser construída por Augusto no século XIV d.C. e foi concluída por Tibério no ano 21 d.C.

É a partir dessa ponte que começam as estradas consulares de Emilia e Popilia em direção ao norte da Itália.

A Ponte de Tibério conseguiu resistir à tentativa de destruição por parte das forças armadas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial.

Tanto o Arco de Augusto como a Ponte de Tibério estão situados no centro histórico de Rimini.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Ponte de Tibério

Ponte de Tibério, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Pontos turísticos em Rimini: Praças Cavour e “Tre Martiri”

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Tre Martiri

Uma pequena coluna do século XVI lembra o discurso que Júlio César teria feito às suas legiões depois de ter cruzado o rio Rubicão. Em sua memória, na Praça Tre Martiri, a qual já teve o nome desse militar, existe uma estátua em bronze dedicada a esse personagem histórico, cópia de um original romano.

No centro histórico riminês, existem duas praças que os turistas, obrigatoriamente, devem passar quando visitam o patrimônio artístico e cultural dessa cidade: Praça Cavour e Praça Tre Martiri (Três Mártires, tradução livre).

Como o centro é pequeno, em apenas alguns passos você consegue ir de uma praça a outra.

Piazza Tre Martiri

Começamos pela Praça Tre Martiri: Em época tardo-antiga, no lado em direção ao mar, existiam três igrejas: São Miguel, Santa Inocência e São Jorge, as quais, infelizmente, não existem mais.

Na Idade Média, a Praça Tre Martiri se tornou a segunda praça mais importante de Rimini depois da Praça Cavour.

Tal projeção se deu às suas feiras, ao mercado de carne sob seus pórticos e aos torneios, manifestações e cerimônios públicas em homenagem à família Malatesta, a mais poderosa da região naquela época.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Tre Martiri

Em um dia de sol na Praça Tre Martiri, a qual é rodeada por bares e lojas.

Ainda hoje é possível admirar os capitéis góticos e renascentistas que adornam os pórticos situados no lado em direção às colinas de Rimini.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Tre Martiti

Na praça, estão localizados também a Torre do Relógio, uma igreja dedicada a São Francisco de Paula (edifício com a cúpula verde, à esquerda na foto) e um pequeno templo de Santo Antônio de Pádua (pequena construção também com uma cúpula verde em frente à igreja de São Francisco de Paula).

Homenagem a Júlio César

Estátua em bronze, cópia de um original romano, de Júlio César. A pequena coluna em mármore branco, sobre a qual está a estátua, contém uma inscrição que indica o lugar em que, segundo a história, Júlio César teria falado para as suas legiões após terem cruzado o rio Rubicão.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Tre Martiri

Piazza Cavour

Saindo de Praça Tre Martiri e seguindo o Corso d’Augusto, chega-se à Praça Cavour, a mais importante da cidade.

Sua principal atração é a Fontana della Pigna, no seu centro, a qual foi elogiada e citada por Leonardo Da Vinci, em 8 de agosto de 1502, na sua passagem pela cidade.

No meio da praça também existe, desde 1614, a estátua de Papa Paulo V.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Cavour

Praça Cavour, a qual é circundada por lojas, sorveterias e bares. Nesta foto dá para ver a estátua de Papa Paulo V, sobre uma coluna branca, no meio da praça.

Fontana della Pigna: nela há uma inscrição com os dizeres de Leonardo Da Vinci que a visitou em 1502:

“Fassi un’armonia con le diverse cadute d’acqua, come vedesti alla fonte di Rimini, come vedesti addì 8 d’agosto 1502”.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Praça Cavour

Em frente à Fontana della Pigna, encontramos a antiga peixaria inaugurada em 1747, a qual reflete a importânca da pesca para a economia riminesa.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Antiga pescaria

A antiga peixaria da cidade, construída pelo arquiteto riminês, Buonamici, em 1747. Hoje é lugar de encontro de jovens e adultos graças aos vários bares que a circundam.

Em fins do século XVI, iniciou-se a construção do Palácio Garampi, o qual hoje é a sede do município de Rimini.

PiazzaCavourRimini1

A velha peixaria, lugar muito frequentado por jovens e adultos que vão tomar aperitivos nos barzinhos da área.


Leia minhas outras dicas de Rimini e arredores.


Pontos turísticos em Rimini: É um templo erótico? Heroico? Herético? Não, é o Templo Malatestiano!

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

O Templo de Sigismondo Pandolfo Malatesta, senhor que controlou Rimini de 1432 a 1468, foi construído sobre a antiga Igreja de Santa Maria in Trivio, a qual, depois, a partir do século XVIII, transformou-se na Igreja de São Francisco.

Por volta de 1460, um papa acusou Sigismondo Malatesta de ter construído un templo pagão, cheio de divindades.

Sigismondo Malatesta e sua amada Isota degli Atti

Depois, de templo pagão este edifício religioso foi chamado de templo erótico, o qual enaltecia o amor entre o senhor de Rimini e sua amante Isota degli Atti (a qual depois seria a sua terceira esposa).

Passou de templo erótico a templo heróico e, por fim, a templo herético, devido às suas esculturas que simbolizavam a filosofia, além das divindades pagãs.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

Interior do Templo. No fundo do altar, o famoso Crucifixo de Giotto.

O grande senhor Sigismondo Malatesta não conseguiu que o seu templo ficasse completamente pronto, pois, com a sua morte, o edifício religioso permaneceu incompleto.

O sonho de Malatesta era reunir neste lugar as memórias da sua família, como em uma grande arca.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

Uma das capelas do Templo Malatestiano.

O grande arquiteto Leon Battista Alberti

Posteriormente, o senhor de Rimini decidiu contratar Leon Battista Alberti para que construísse sobre toda a igreja antiga.

Esse arquiteto inspirou-se na tradição romana, a qual é visível na fachada e nas laterais que lembram o Arco de Augusto e a Ponte de Tibério.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

A elegância da fachada do templo, ricamente revestida em mármore. A importância deste edifício religioso está no modo como foi construído: não se trata simplesmente de uma nova construção, mas, sim o resultado da transformação de um edifício pré-existente.

A construção do templo teve início por volta de 1447 e previa a abertura de duas capelas que serviriam de sepulcros para Sigismondo e Isota degli Atti, sua terceira esposa.

O projeto inicial foi realizado pelo arquiteto veronese Matteo de’ Pasti, enquanto Agostino di Duccio foi o responsável pelas decorações em mármore.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

As várias esculturas que ornamentam o Templo Malatestiano. Os querubins, símbolos da divina sabedoria, estão por todos os cantos.

Crucifixo de Giotto, século XIV, única obra do artista em Rimini ▼

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

Um afresco (1451) do famoso pintor Piero della Francesca, o qual retrata Sigismondo Malatesta ajoelhado em frente ao seu santo de fé, São Sigismundo.

Templo Malatestiano (Tempio Malatestiano)

 Endereço: Via IV Novembre, centro histórico de Rimini. Fica a cerca de dez minutos a pé da estação ferroviária e perto da Praça “Tre Martiri” e Praça Cavour.

 Horário: Dias úteis, das 8h30 às 12h30 e das 15h30 às 19h. Feriados, das 9h às 13h e das 15h30 às 19h.

Entrada gratuita.


Veja Rimini em Timelapse

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. […] de Santo André, projetada por Leon Battista Alberti, o mesmo que também realizou o Templo Malatestiano, em Rimini. Com a morte de Alberti em 1472, a igreja foi construída por Luca Fancelli, um grande arquiteto do […]

  2. […] em Rimini. Quando visitar o centro histórico riminese, não deixe de atravessar a milenária Ponte de Tibério para dar uma esticadinha até este […]

Deixe seu comentário ☺

error: