⚓ Pavilhão dos Navios do Museu Histórico Naval de Veneza: a época de ouro da Sereníssima


Dicas de Veneza / Museus

Uma Veneza fora da rota turistão: o Pavilhão dos Navios no Museu Histórico Naval da Marinha Militar. E foi esse pedaço de Veneza que fui conhecer durante o carnaval veneziano deste ano.

Por se tratar de um museu naval, certamente o número de pessoas que o visitam não chega nem à milésima parte da multidão que inunda a rota turística mais batida da cidade.

O mesmo acontece com o Museu dos Navios de Nemi, o qual abriga os luxuosos navios de Calígula perto de Roma: enquanto o centro histórico da Cidade Eterna é tomado pelas multidões de turistas, essa joia da história e da arqueologia do Império Romano é praticamente desprezada pela grande maioria das pessoas 

Mas para quem tem curiosidade de conhecer um pouco sobre a história de uma das antigas repúblicas marítimas mais importantes da Itália, ou quer fugir do óbvio em Veneza, então o Pavilhão dos Navios do Museu Histórico Naval pode ser uma boa pedida.

Pavilhão dos Navios do Museu Histórico Naval de Veneza: a potência marítima da Sereníssima


Arsenal de Veneza, Vêneto

Fachada externa do Pavilhão dos Navios, Veneza

A sede inicial do Museu Histórico Naval, fundado em 1919, era em um edifício situado dentro do Arsenal, perto do seu ingresso principal.

Em 1964, o museu foi transferido para a sede atual de Campo S. Biaggio, cuja área expositiva é dividida em cinco níveis por um total de 4.000 metros quadrados em 42 salas.

Por que Veneza é chamada de Sereníssima?

“Sereníssimo” era um apelativo honorífico que se dava a príncipes e a soberanos, mas em modo especial aos doges de Veneza. “Sereníssima”, por antonomásia, passou a designar a República de Veneza. O termo transferiu-se depois para a cidade e até mesmo para a rodovia  Milão-Veneza.

Além do edifício principal, faz parte do museu, desde 1983, o Pavilhão dos Navios, uma antiga “fábrica e oficina de remos” das galés do Arsenal, já que aqui se reuniu por uma década o Conselho Maior, depois que, em 1577, um incêndio inviabilizou o Palácio Ducal e a Igreja de San Biaggio.

Essa antiga igreja pertenceu à marinha vêneta e, posteriormente, àquela austríaca, tendo sido então restituída ao pessoal da Marinha Militar para celebrações religiosas  e também transformada em área expositiva do próprio museu.

Museu Naval de Veneza

Uma das embarcações históricas.

Assim, os antigos depósitos foram restaurados e entregues como eram no século XVI para conservar os cascos maiores que não podiam ser colocados no edifício principal do museu.

O pavilhão abriga embarcações de grande importância histórica durante a época de ouro da Sereníssima.


Leia também minhas dicas de Veneza


Pavilhão dos Navios. Museu Histórico Naval de Veneza

Em contemplação.

Museu Naval de Veneza, norte da Itália

A história da potência naval de Veneza você pode ver em parte neste pavilhão.

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália

Como visitar o Pavilhão dos Navios (Padiglione delle Navi), Museu Naval de Veneza

Endereço: Rio della Tana Castello 2162 c, perto da ponte do Arsenal.

Como chegar

A pé do centro histórico: Caminhe ao longo da Riva degli Schiavoni e aproveite o belo panorama (ver o mapa acima).

De vaporetto ACTV: Linhas 1, 4.1, 4.2. Parada Arsenale.

Horários

Aberto todos os dias, das 8h45 às 17 h (última entrada às 16h30).

Ingresso

5 euros / 3,50 euros (crianças de 6 a 14 anos, estudantes de 15 a 25 anos).

Gratuito: Deficientes físicos e crianças menores de 6 anos.

Para mais informações, acesse o site do Padiglione delle Navi di Venezia.

Aproveite mais a sua viagem e faça um tour privado em português em Veneza.

Lojinha de Veneza


*Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: