🎨 Biografia e obras de Michelangelo na Itália


Arte italiana

Detalhes fazem a perfeição e perfeição não é um detalhe.

Michelangelo Buonarroti

Obras de Michelangelo na Itália e uma pequena biografia do artista


1475

Em 6 de março, Michelangelo nasce em Caprese (hoje, Caprese Michelangelo), limite entre Casentino e Val Tiberina, Toscana, filho de Ludovico di Lionardo Buonarroti (corregedor do lugar naquela época) e de Francesca di Neri del Miniato del Sera.

Acontece hoje: Em 06 de março de 1475, nascia Michelangelo Buonarroti, um dos mais importantes artistas do Renascimento italiano.

Detalhe de “Ignudo” (Nu), 1509, afresco na Capela Sistina.

Crédito: Wikipédia.

Un post condiviso da Viagem na Itália (@viagem_italia) in data:


1488

Em 1º de abril, é recebido como aprendiz no ateliê de Domenico e Davide Ghirlandaio, onde, porém, fica somente por um ano em relação aos três previstos.

Basílica de Santa Cruz, Florença, tumba do artista Michelangelo

Túmulo de Michelangelo Buonarroti, Basílica de Santa Cruz, Florença.

1489-1492

Frequenta o Jardim de São Marcos, em Florença, e vive no palácio de Lourenço, o Magnífico.

1492

Abril: com a morte de Lourenço, o Magnífico, Michelangelo volta à casa paterna; algum tempo mais tarde, é chamado novamente ao palácio do sucessor do Magnífico, Piero de’ Medici.

1494

Outubro: pouco antes da expulsão de Piero de Florença, Michelangelo foge para Bolonha, onde permanece por um ano.

1495

Novembro: de novo volta para Florença, onde, todavia, permanece por apenas seis meses.

1496

Em 25 de junho, vai a Roma, convidado pelo cardeal Raffaelle Sansoni Riario, e permanece na cidade por quase cinco anos, realizando o Baco e a Pietà.

1501

Regressa a Florença, onde, em 16 de agosto, recebe a encomenda do Davi.

Davi, Galeria da Academia, Florença. Foto: Wikipédia.

1504

Em 8 de setembro, acontece a inauguração do Davi e Michelangelo já está à espera da preparação do afresco Batalha de Cascina para o Palácio Velho (obra não realizada).

1505

Março: Michelangelo vai a Roma, sob o chamado do Papa Júlio II, que lhe encarrega de realizar a sua tumba. O artista permanece até dezembro em Carrara, Toscana, para escolher pessoalmente os mármores necessários para a sua obra.

1506

Em 18 de abril, sabendo que Júlio II não pretende mais realizar o próprio monumento fúnebre, Michelangelo retorna rapidamente para Florença.

1506

Em 21 de novembro, em Bolonha, Michelangelo se reaproxima do pontífice, o qual lhe encarrega de realizar a sua estátua brônzea (depois destruída), pela qual Michelangelo espera até fevereiro de 1508.

Curiosidades da Basílica de São Pedro, Vaticano.

“A Piedade” de Michelangelo, Basílica de São Pedro, Vaticano. Foto: Wikipédia.

1508

Em 10 de maio, Júlio II lhe encarrega de afrescar a volta da Capela Sistina, no Vaticano.

1512

Em 11 de outubro, foi realizada a inauguração completa dos afrescos da volta da Capela Sistina (a primeira metade da volta já tinha sido mostrada em agosto de 1511).

1513

Fevereiro: morre o Papa Júlio II. Em maio, seus herdeiros estipulam com Michelangelo um novo contrato para a tumba, na qual o artista trabalha por três anos sucessivos.

1516

Em 8 de julho, assina o terceiro contrato para a tumba de Júlio II.

1516

Dezembro: Papa Leão X lhe encarrega de realizar a fachada da Basílica de São Lourenço, em Florença (mesmo se o contrato oficial tenha sido estipulado somente em 19 de janeiro de 1518).

1517-1519

Michelangelo passa esses anos principalmente em Pietrasanta, território florentino, onde deve organizar novas cavas de mármore para a fachada da Basílica de São Lourenço.

1520

Em 12 de março, Leão X tira de Michelangelo a realização da fachada de São Lourenço e encarrega-lhe do canteiro da Sacristia Nova.

1524

Em 2 de agosto, Clemente VII decreta o início das obras da Biblioteca Laurenziana.

1526

Michelangelo tenta concluir a tumba de Júlio II ao propor um projeto novo e menor em relação ao primeiro. Já é o quarto projeto para a tumba do pontífice, mas a tentativa não dá resultado devido ao protesto dos herdeiros.

1527-1530

Com a expulsão dos Medici, em Florença se instaura um novo governo republicano. Michelangelo interrompe o trabalho na Basílica de São Lourenço e se põe a favor da República. Ele participa também da defesa extrema da cidade por parte das tropas inimigas.

1530

Quando os Medici tornaram a Florença, Clemente VII concede a Michelangelo o perdão pela sua “rebelião”, convidando-o a retomar o trabalho na Basílica de São Lourenço.

1532

Em abril, o quinto contrato para a tumba de Júlio II é estipulado em Roma.

1534

Em setembro, com a morte de Clemente VII, Michelangelo muda-se definitivamente para Roma.

1535

Paulo III, eleito papa, encarrega Michelangelo de afrescar O Juízo Universal, na Capela Sistina. O trabalho começará em abril-mail de 1536.

1537, cerca de

Michelangelo começa uma amizade com Vitória Colonna.

1541

Em 31 de outubro, é inaugurado O Juízo Universal, na Capela Sistina.

Opções de como visitar os Museus Vaticanos e a Capela Sistina

A linda Capela Sistina. Imagem: Wikimédia.

1542

Em 20 de agosto, assina o sexto e último contrato para a tumba de Júlio II, terminada em San Pietro in Vincoli em 1545.

1544

Começam as obras de renovação monumental do Campidoglio (a estátua equestre de Marco Aurélio está na sua posição desde 1538).

A escadaria fica pronta em 1552, mas o trabalho só será terminado bem depois da morte do artista.

1547

Em 1º de janeiro, é nomeado oficiamente responsável pela Fábrica de São Pedro, no Vaticano (para a qual Michelangelo trabalhará gratuitamente até a sua morte).

1550, cerca de

Completa os afrescos da Capela Paolina, no Vaticano, sua última obra pictórica. Giorgio Vasari publica a primeira edição de Vite de’ miglior pittori, scultori, architettori.

1553

Ascanio Condividi publica a Vita di Michelangelo Buonarroti.

1559

Realiza o projeto para a igreja romana de San Giovanni de’ Fiorentini. Envia para Florença o modelo da escada da Livraria Laurenziana (realizada no ano seguinte por B. Ammannati).

1561

Em 2 de julho, assina o contrato para a construção de Porta Pia. Pouco depois, começa a obra de Santa Maria degli Angeli, a qual é ligada às ruínas das Termas de Diocleciano.

1564

Em 18 de fevereiro, com a idade de 89 anos, Michelangelo morre em Roma.

Em 10 de março, o sobrinho Lionardo transporta o corpo de Michelangelo para Florença.

Em 14 de julho, é realizada a cerimônia fúnebre na Basílica de São Lourenço, em Florença.


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália

Onde ver as obras de Michelangelo na Itália

Bolonha, Basílica de San Domenico

Arca de São Domingos

Angelo reggicero

São Petrônio

São Proclo

Florença, Casa Buonarroti

Batalha dos Centauros

Dois lutadores

Nossa Senhora com o Menino Jesus

Madonna della Scala

Modelo para um deus fluvial

Projetos de escadas e outros estudos

Projeto para a fachada de São Lourenço

Estudos arquitetônicos e estudos de figuras

Estudo compositivo para o Juízo Universal

Estudo para o Cristo del Noli me tangere

Estudo para a decoração da cúpula da Sacristia Nova

Estudo para a Transfiguração de Cristo

Estudo para uma Pietà

Florença, Gabinete Desenhos e Impressões dos Uffizi

A Fúria

Florença, Galeria degli Uffizi

Tondo Doni

Florença, Galeria da Academia

Atlante (Prisão)

Davi

Piedade de Palestrina

Escravo barbudo (Prisão)

Escravo que desperta (Prisão)

Escravo jovem (Prisão)

São Mateus

Florença, Museu dell’Opera del Duomo

Pietà

“La Pietà” de #Michelangelo, penúltima escultura desse grande artista realizada entre 1546-1547.

#viagemnaitalia

Un post condiviso da Viagem na Itália (@viagem_italia) in data:

Florença, Museu Nacional do Bargello

Baco

Bruto

Davi-Apolo

Tondo Pitti

Florença, Palácio Velho

Vitoria

Florença, Basílica de São Lourenço

Biblioteca Laurenziana

Sacristia Nova

Nossa Senhora com o Menino Jesus

Tumba de Juliano dei Medici, duque de Nemours

Tumba de Lourenço dei Medici, duque de Urbino

Florença, Basílica de Santo Espírito

Crucifixo

Milão, Castelo Sforzesco

Pietà Rondanini

Roma, Palácios Vaticanos, Capela Sistina

O Juízo Universal

Volta

Roma, Palácios Vaticanos, Capela Paolina

Conversão de São Paulo

Crucificação de São Pedro

Roma, Basílica de São Pedro

Cúpula

Pietà

Roma, Basílica de San Pietro in Vincoli

Tumba de Júlio II

Moisés

Raquel ou A Vida Contemplativa

Lia ou A Vida Ativa

Roma, Basílica de Santa Maria sopra Minerva

Cristo ressuscitado

Roma, Praça do Campidoglio

Siena, Catedral, Altar Piccolomini

São Paulo

São Pedro


Leia também:  Arte na Itália.


Gastronomia italiana incluindo dicas vegetarianas e veganas


*Fonte: I Grandi Maestri. Volume 6: Michelangelo. E-education.it S.p.A., Firenze, 2012.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: