Bate-volta de Roma: os luxuosos barcos de Calígula no lindo Lago de Nemi ⚓


Arqueologia romana / Dicas de Roma, Vaticano e arredores / Museus

Há alguns anos, assistindo a um dos meus programas italianos preferidos, Ulisse, o apresentador mostrou o Museu dos Navios de Nemi (Museu Nazionale delle Navi Romane): uma estrutura que abriga o que restou dos antigos e luxuosos navios do Imperador Calígula, no Lago de Nemi, perto de Roma.

Fiquei fascinada com a história dessas antigas embarcações, e mais intrigada ainda porque pertenceram a um dos imperados romanos mais discutidos da história, e, assim, em agosto de 2016, matei a minha curiosidade e fui ver de perto os navios de Calígula.

Museu dos Navios de Calígula no Lago de Nemi, área dos Castelos Romanos


Museu de Nemi, perto de Roma

Fachada do Museu Nacional dos Navios Romanos, Lago de Nemi.

Estava hospedada em Roma com meu marido e saímos de manhã do hotel rumo ao Lago de Nemi, um dos municípios que compõem a área conhecida como Castelos Romanos. É uma região muito bonita, como já tive a oportunidade de conhecer há alguns anos quando estive no Castel Gandolfo, um pequeno burgo que sedia há séculos a residência de veraneio dso papas (Papa Francisco renunciou às suas férias em Castel Gandolfo e fez do palácio um museu aberto ao público).

Infelizmente, no meio do caminho, o tempo fechou e pegamos maior toró. Como estávamos de scooter, paramos em um posto de gasolina para esperar a chuva forte passar. Quando melhorou um pouco, mas ainda sob chuva, continuamos o passeio rumo ao Lago de Nemi.

Burgo de Nemi, colinas dos castelos romanos

Passamos por dentro do charmoso burgo de Nemi, que fica bem no alto da colina, porém, com a chuva que não dava trégua, só pude ver muito rapidamente o quanto bonitinho é esse vilarejo que, certamente, merece uma visita como deve realmente ser feita: a pé, explorando o seu centro histórico e comendo algumas de suas especialidades gastronômicas.

Depois de passar pelo centro histórico de Nemi, descemos a colina em direção ao lago, onde fica o Museu Nacional dos Navios Romanos.

O luxo desenfreado do Imperador Calígula

Em 41 d.C., Calígula foi assassinado e o Senado de Roma mandou destruir todas as suas obras, frutos de sua mania de grandeza, de sua obsessão megalomaníaca. Dentre essas, estavam os navios que Calígula tinha mandado construir como parte flutuante de uma vila imperial situada nas margens do Lago de Nemi, lago de origem vulcânica a 33 km do sul de Roma.

Eram navios com mais de 70 metros de comprimento, luxuosamente equipados e dotados dos mais modernos mecanismos náuticos daquela época.

Rocambulismos do Museu de Nemi

O museu foi construído entre 1933 e 1939 para guardar dois barcos imperiais gigantes que pertenceram ao Imperador Calígula (37-41 d.C.), recuperados nas águas do Lago de Nemi entre 1929 e 1931.

Assim, ele foi o primeiro museu da Itália, e talvez, da Europa, a ser construído exclusivamente para sediar o seu acervo: dois grandes cascos que, devido a um incêndio em 1944, foram destruídos.

Casco

Casco do navio é o invólucro exterior de qualquer embarcação. Da sua estanquicidade depende a flutuabilidade do navio, ou seja, caso haja algum problema com a sua estanquicidade o navio corre risco de afundar.

Wikipédia

Museu dos Navios do Imperador Calígula, Nemi, Itália

Devido ao incêndio, só é possível ver os restos que sobraram dos barcos de Calígula.

Reaberto em 1953, o Museu de Nemi foi novamente fechado em 1962 e, por fim, reaberto em 1988 de modo definitivo. Na nova instalação, até hoje em fase de completamente, no lado esquerdo estão os barcos de Calígula, dos quais são expostos alguns materiais, como a reconstrução do teto com telhas de bronze, duas âncoras, o revestimento da roda de proa e alguns equipamentos originais de bordo ou reconstruídos.

São ainda visíveis dois modelos dos barcos em escala 1:5 e a reconstrução em escala real de uma parte da popa do primeiro barco.

A ala direita é dedicada ao território dos Colli Albani: uma seção pré e proto-histórica expõe materiais líticos, objetos da Idade do Bronze  (séc. XVI a.C.) e da Idade do Ferro (séc. XI-VIII a.C.).

Uma seção é dedicada ao povoamento do território albano em Idade Republicana e Imperial, com destaque para os lugares de culto: estão expostos materiais votivos provenientes de Velletri (S. Clemente) e do Santuário de Diana em Nemi, dentre os quais objetos originários da Coleção Ruspoli de Nemi.

Museu dos navios de Calígula, Lago de Nemi, perto de Roma

Restos de um dos navios do Imperador Calígula.


Leia minhas dicas de Roma, Vaticano e arredores.


Santuário de Diana Nemorense

No bosque que contorna o Lago de Nemi, está o santuário da deusa Diana, um complexo arqueológico de idade helenística. Não tive oportunidade de visitá-lo, mas fica a dica para você que irá até o Lago de Nemi

Museus dos barcos de Calígula, perto de Roma

Seção do museu dedicada a objetos provenientes da área ao redor de Nemi.

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


Como visitar o Museu Nacional dos Navios Romanos, Lago de Nemi, Roma

Do centro de Roma até o Lago de Nemi de carro, pelo percurso mais breve, são quase 33 km e 1 h de viagem. Aproveite e alugue seu carro pelos melhores preços com RentalCars aqui.

Via del Tempio di Diana, 13

Horários: todos os dias, das 9 h às 19 h.

Fechado em: 1º de janeiro, 1º maio e 25 de dezembro.

Ingressos: 3 euros (inteiro) e 1,50 (reduzido). Grátis no primeiro domingo do mês.

Minha dica é

Aproveite para combinar no mesmo passeio o Lago de Nemi com o burgo de Castel Gandolfo, ambos na região dos Castelos Romanos.

Se estiver com um grupo de familiares ou amigos, faça um tour privado com uma guia brasileira pela região dos Castelos Romanos.

Lojinha de Roma, Vaticano e arredores


*Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. Já tinha lido um post quase igual em outro blog, o lugar deve ser bacana.

  2. Luiz Mendes de Oliveira Says: agosto 28, 2017 at 3:49 am

    Consta na história que os alemães, quando estavam se retirando da Italia,queimaram os navios.

  3. Quem incendiou o museu em 1944?

    • Bom dia,

      Na noite de 31 de maio de 1944, houve um conflito com armas de fogo entre tropas aliadas e tropas alemãs nos arredores do Lago de Nemi, o que causou, infelizmente, o incêndio do museu e destruiu o seu patrimônio arqueológico milenário…

      Saudações,

      Maria

Deixe seu comentário ☺

error: