🖼️ Museus na Itália: tarifas, eventos e outras informações


Museus

Resolvi escrever este texto para explicar aos leitores que o patrimônio cultural italiano é dividido entre as seguintes instâncias de poder administrativo: nacional (statale), provincial (provinciale) e municipal (comunale).

TIPOS DE MUSEUS NA ITÁLIA


Museus, monumentos e sítios arqueológicos italianos podem ser de competências administrativas territoriais diversas, isto é, nacionais (statali), provinciais (provinciali) e municipal (comunali), o que significa dizer que, com a última lei sobre as novas formas de gratuidade e horários noturnos de funcionamento para institutos nacionais, os museus, monumentos e sítios arqueológicos não nacionais aplicam horários noturnos e formas de gratuidade conforme sua instância de poder administrativo-territorial: ou provincial ou municipal.

É importante lembrar também que existem os museus privados, cada qual com suas próprias normas.

Museus nacionais na Itália. Gratuidade, horários, abertura noturna

Museu Arqueológico Nacional de Nápoles. Se você gosta de arqueologia, não deixe de visitá-lo. Foto: Arquivo pessoal.

Assim, por exemplo, na cidade de Bolonha você pode encontrar um museu nacional – Pinacoteca Nacional -, um museu provincial – Museu da Civilização Camponesa de Villa Smeraldi – e um museu municipal – Museu Cívico Arqueológico.

Normas relativas somente aos museus nacionais da Itália

Gostaria de alertar o leitor de que as novas formas de gratuidade e aberturas noturnas dos institutos nacionais (museus, monumentos e sítios arqueológicos) não são aplicadas aos institutos não nacionais. Cada província e município têm autonomia para estabelecer seus próprios horários de abertura, gratuidades e decidir se aderir ou não a certas iniciativas promovidas pelo Ministério da Cultura e do Turismo.

Informações sobre museus nacionais na Itália (musei statali): desde 1º de julho de 2014, novas tarifas e horários foram implementados para que o sistema museológico do país fique em linha com outros museus da União Europeia.

Museus nacionais na Itália. Gratuidade, horários, abertura noturna.


TARIFAS DOS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS E MUSEUS NACIONAIS NA ITÁLIA


Desde 1º de julho de 2014, a gratuidade dos museus passou a ser somente para os menores de 18 anos e para algumas categorias, como a dos professores;

Jovens entre 18 e 25 anos terão um desconto;

Os idosos acima dos 65 anos agora pagam a entrada. Antes não pagavam, mas a partir de 1º de julho pagarão porque, como disse o próprio ministro, muitos turistas idosos estadunidenses e japoneses, por exemplo, mesmo com condições de pagar o ingresso não a pagam, um problema para os cofres dos museus.

Sítios arqueológicos e museus italianos gratuitos no primeiro domingo de cada mês

No primeiro domingo de cada mês, os  sítios arqueológicos e museus nacionais na Itália têm entrada gratuita (#domenicalmuseo). Confira a lista dos museus e sítios arqueológicos nacionais que abrirão gratuitamente em 1º de outubro de 2017.

Museus nacionais na Itália.

Villa Adriana, em Tivoli, perto de Roma.

8 de março: Dia Internacional da Mulher – mulheres não pagam

A partir de 2016, os museus, monumentos e sítios arqueológicos nacionais são gratuitos para as mulheres em 8 de março. Confira a lista completa.

Duas edições por ano do evento “Uma Noite no Museu” com entrada a 1 euro

Um modo para permitir a residentes e turistas de visitar um museu em horário noturno e pelo valor simbólico de 1 euro.

20 de maio de 2017: Noite Europeia dos Museus – Vários museus nacionais abriram suas portas à noite. Além disso, em 21 de maio também aconteceu a Festa dos Museus.

23 e 24 de setembro de 2017: Jornadas Europeias  do Patrimônio – Vários museus nacionais abrirão suas portas na noite de 23/09/17 pelo custo simbólico de 1 euro. Confira a lista completa em constante atualização.


FOTOGRAFAR NOS MUSEUS NACIONAIS DA ITÁLIA


Em 31 de maio de 2014, o ex-Presidente da República Italiana, Giorgio Napoltino, assinou o Decreto Legislativo Cultura ArtBonus, documento que disciplina os setores da cultura e do turismo no país.

O Ministro da Cultura e do Turismo, Dario Franceschini, afirma que tal mudança para melhor era já esperada na Itália há décadas. Antes tarde do que nunca! O patrimônio artístico-cultural italiano agradece. E os visitantes dos museus também.

Museus nacionais na Itália. Fotografar

A Itália poderia ser o país mais visitado do mundo pela sua incansável lista de bens artísticos, culturais e paisagísticos, porém a realidade é bem diferente por culpa da enorme “burrocracia”, falta de vontade política, corrupção e inércia na modernização da promoção turístico-cultural.

A tecnologia está aí, correndo à velocidade da luz, e os países que não se adaptarem a esse novo estilo de vida tecnológico riscam seriamente de ser atropelados pelas nações mais atentas ao mundo virtual.

Fotografe as obras de arte dos museus italianos

E foi pensando no incontrolável crescimento das redes sociais, as quais, ainda bem, têm a vantagem de poder mostrar maravilhosas obras de arte, sítios arqueológicos, castelos etc. a nível planetário, que o Ministério da Cultura e do Turismo resolveu liberar fotografias dentro dos museus nacionais (statali).

Smartphones, tablets e máquinas fotográficas poderão agora registrar aquela linda imagem de um mosaico pompeiano, de uma escultura barroca ou de um quadro de Rafael Sanzio.

O próprio ministro Franceschini reconhece que a fotografia possa ser um instrumento de estudo e pesquisa, mas, sobretudo, um meio espontâneo e imediato para divulgar o patrimônio cultural italiano.

Con questo decreto, finalmente la classe politica e gli addetti ai lavori prestano attenzione alla riproduzione dei beni culturali, ovvero alla fotografia. Quest’ultima viene ammessa come strumento di studio e ricerca, ma soprattutto come mezzo spontaneo e immediato per divulgare il patrimonio culturale italiano.

Museus nacionais na Itália. Informações

 Fotos nos museus da Itália. Atenção!

O decreto permite fotografar em museus nacionais com qualquer aparelho eletrônico sem flash e tripé, e as fotos não podem ser utilizadas para fins comerciais.

É em relação a este último quesito que o decreto adverte que as fotos deverão ser de baixa resolução digital, um modo para evitar, justamente, a sua reprodução comercial.

Além disso, para fazer fotos nos museus da Itália o visitante não poderá ter algum contato físico com o bem cultural, obviamente.

Qual será o próximo museu italiano que você irá fotografar?


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


Lojinha do Viagem na Itália


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. É bom lembrar também que docentes italianos e demais da União Européia bem como outras categorias têm direito a desconto nos museus nacionais. Para os docentes: apresentar carteira de identidade e/ou documento que comprove a categoria profissional.

  2. […] Grande parte das coleções é constituída por pinturas antigas provenientes de igrejas e conventos destruídos, sobretudo em idade napoleônica, porém o acervo foi incrementado continuamente graças a trocas, doações e compras. A Pinacoteca, a qual nas últimas décadas comprou duas importantes coleções milanesas que contam com obras-primas do século XX, é considerada um dos maiores museus nacionais da Itália. […]

  3. […] em italiano), Florença, terá abertura noturna às terças-feiras (incluído 21 de maio, durante a Noite Europeia dos Museus), das 19 h às 22 h, com eventos especiais ao vivo: é a iniciativa “Terça-feira no museu” […]

Deixe seu comentário ☺

error: