Biblioteca Vaticana: manuscritos digitalizados online


Cultura italiana

No dia 20 de março de 2014, a Biblioteca Apostólica Vaticana assinou um contrato com a empresa japonesa NTT DATA para a digitalização de 3.000 manuscritos em um período de quatro anos. Trata-se de um grandíssimo projeto que envolve todo o acervo desta biblioteca, o qual consta nada mais nada menos de 80.000 exemplares.

Assim, com os manuscritos digitalizados da Biblioteca do Vaticano, a arte e a história ficam acessíveis na tela do nosso computador ou nos nossos dispositivos móveis.

Dicas de leitura: Manuscritos digitalizados da Biblioteca Vaticana


Ter um acervo de 80.000 manuscritos não é um privilégio para qualquer biblioteca. Mas a Biblioteca Apostólica Vaticana possui este tesouro e, graças à tecnologia, vai colocar à disposição na rede 3.000 manuscritos para podermos contemplá-los. Único requisito: ter um acesso à internet.

Com tanta obra de grande valor histórico e artístico, fica até difícil escolher uma para folhear virtualmete. Há manuscrito asteco pré-colombiano, transcrito provavelmente nas proximidades de Puebla (México) em fins do século XV, até páginas da Divina Comédia de Dante Alighieri ilustradas por Sandro Botticelli para Lourenço, o Magnífico.

E a lista das grandes obras é grande, um verdadeiro deleite para os apaixonados por história, literatura, religião, arte, cultura, etc.

Manuscritos digitalizados da Biblioteca Vaticana

Miniatura de Frederico Barbarossa, manuscrito de 1188. Foto: Wikipedia.

Um verdadeiro tesouro online

Dentre todo o acervo de manuscritos da Biblioteca Vaticana, certamente nem todos possuem o mesmo valor histórico como os citados acima, mas, de qualquer forma, são um precioso tesouro que a instituição apostólica conserva, como os manuscritos Vaticanos Extremo-Orientais, os primeiros de uma série sobre a sua ligação com a sociedade japonesa.

Os manuscritos a serem digitalizados serão justamente os mais célebres do acervo, e seu processo de digitalização já começou. Para precisar: alguns manuscritos, anunciados em uma outra ocasião, já estão em fase de digitalização. Além da obra Vaticanos Extremo-Orientais, um manuscrito do século XVI-XVIII, contendo 11 pinturas em aquarela com figuras japonesas de dança, também é uma das obras-primas que serão digitalizadas.

O saber em apenas um clique

Assim, a Biblioteca Apostólica do Vaticano, além de conservar este imenso tesouro da humanidade, coloca-o à disposição na internet para o nosso livre acesso.

Ao lado de outras grandes bibliotecas no mundo, que também digitalizam seus acervos, este da Vaticana é ainda mais surpreendente porque envolve todos os seus 80.000 manuscritos.

Daqui a quatro anos, poderemos apreciar, ler, estudar, 3.000 manuscritos, e, uma vez passada esta fase, a Vaticana já prevê a digitalização da sua inteira coleção.

Uma ótima notícia para todos aqueles que apreciam a arte e o conteúdo de manuscritos que relatam sobre um período da história da humanidade.


 Para saber mais sobre o processo de digitalização dos manuscritos, acesse o site Digita Vaticana.

Informações sobre a biblioteca e para ver os manuscritos já disponíveis online, acesse o site da Biblioteca Apostólica Vaticana (italiano e inglês).


Vídeo sobre a digitalização dos manuscritos da Biblioteca Vaticana


Vai visitar o Vaticano? Então leia minhas dicas de Roma, Vaticano e arredores.


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


Dicas de viagem e turismo em Roma e Vaticano. Serviços turísticos no Vaticano, Roma e arredores


*Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. […] Um dos maiores ornamentos do palácio era a riquíssima biblioteca de manuscritos em miniatura, a mais espetacular da época, para a qual Federico dedicou uma conspícua parte de sua renda de condutor. No falecimento de Federico, a biblioteca tinha cerca de 900 códigos: a coleção foi comprada por Alessandro VII em 1657 para a Biblioteca Vaticana. […]

  2. […] Gosta de manuscritos? Então leia sobre os manuscritos digitalizados da Biblioteca Vaticana. […]

Deixe seu comentário ☺

error: