🍽️ 🍷 Gastronomia italiana: especialidades da Emília-Romanha


Dicas na Emília-Romanha / Gastronomia italiana

Não preciso dizer que a cozinha italiana é uma das melhores do mundo e, para homenageá-la, dedico esta postagem às entradas (antipasti), primeiros pratos, doces e vinhos da Emília-Romanha, região onde moro desde 2003.

Antes de tudo, gostaria de salientar que não sou uma cozinheira de mão cheia e, por isso, as informações aqui escritas resultam da minha experiência como uma simples mortal no quesito “comer”, além de ter consultado sites especializados no assunto.

Gastronomia italiana: entradas típicas da Emília-Romanha

1 – Piadina ou Piada Romagnola

É a comida nacional dos romanholos. É feita com farinha de trigo, banha ou óleo de oliva, sal e água. Além de ser prática, combina com vários recheios: presunto, squaquerone (queijo fresco e cremoso, de cor branca, típico da Romanha) com rúcula, sardoncini (anchova), linguiça, Nutella, etc.

Gastronomia italiana - Entradas típicas da Emília-Romanha

Piada ou Piadina Romagnola. Foto: Site Giallo Zafferano.

A Piadina ou Piada Romanhola é IGP (Indicazione Geografica Protetta – Indicação Geográfica Protegida)

No dia 4 de novembro de 2014, foi publicado na Gazeta Oficial da Comissão Europeia que a Piadina Romanhola agora é um produto de Indicação Geográfica Protegida, isto é, daqui por diante ela só poderá ser produzida e embalada no seu lugar de origem: a Romanha, região administrativa da Emília-Romanha.

Desde que vim morar na província de Rimini, a piada (forma como é chamada a piadina por estas bandas) não falta nunca na minha geladeira. Saborosa e prática de preparar, gosto de recheá-la com anchovas e salada.

Foram dez anos de batalha até que, felizmente, a Associação de Promoção da Piadina Romanhola conseguiu tutelar este patrimônio da Romanha. Assim,  somente os produtores que seguem as regras da disciplinar aprovada poderão comercializar a Piadina IGP.

2 – Anchovas (sardoncini) fritas ou marinadas

Por morar em cidade de praia, o peixe aqui é o rei, além de ser uma das minhas carnes preferidas. Como escrevi acima, os sardoncini são um tipo de anchova, os quais podem ser servidos fritos ou marinados como entrada. Geralmente são acompanhados de limão, algumas folhas de verdura e tomate.

Gastronomia italiana - Entradas típicas da Emília-Romanha

Sardoncini fritos com limão e uma folha de chicória. Foto: Site Pour-Femme.

3 – Salmão defumado

Assim como os sardoncini, o salmão defumado está na minha lista de entradas preferidas nos restaurantes riccioneses próximos ao mar. Geralmente é servido com rúcula, pimenta e um pequeno tomate.

Gastronomia italiana: Entradas típicas da Emília-Romanha

Salmão defumado com rúcula e pimenta. Foto: Arquivo pessoal.

4 – Entrada mista à base de miúdos de porco

Para os carnívoros, uma  opção que também é muito pedida aqui na minha região é a entrada mista à base de miúdos de porco. Esta da foto é uma entrada com presunto, salame, salaminho, acompanhada de azeitonas, tomate, alcachofra, queijo, linguiça e verdura.

Gastronomia italiana: entradas típicas da Emília-Romanha

Entrada mista à base de miúdos de porco. Foto: Site Pour-Femme.

Primeiros pratos típicos da região Emília-Romanha (Emilia-Romagna)

1 – Gramigna com linguiça

Gastronomia italiana: Primeiros pratos típicos da Emília-Romanha.

À esquerda: gramigna com linguiça. À direita: tortellini com ricota, manteiga e salva.

É uma massa muito comum na área da Emília, isto é, nas províncias de Parma, Piacenza, Reggio Emilia, Modena, Ferrara e grande parte da província de Bolonha.

E foi justamente em Bolonha, durante o meu Social Media Free Trip, que eu tive a oportunidade de comer a gramigna com  um refogado de linguiça, condimentado com queijo parmiggiano reggiano (a gramigna pode levar ou não creme de leite).

2 – Tortellini com ricota, manteiga e salva

Gastronomia italiana: Primeiros pratos típicos da Emília-Romanha

Tortellini com ricota, manteiga e salva. Estes têm também espinafre. Foto: Site Le perle del cuore

Massa originária de Bolonha, Castelfranco Emilia e Modena. A palavra tortellini deriva do diminutivo de tortello, do italiano torta. Pode ser servida como sopa (in brodo) ou seca, recheada com ricota, manteiga e salva (ver foto acima) como a que comi em Bolonha, juntamente com a gramigna com linguiça.

3 – Talharim com cogumelos porcini

Gastronomia italiana: Primeiros pratos típicos da Emília-Romanha.

Talharim com cogumelos porcini. Foto: Wikimedia Commons.

Também conhecido como fettuccine, o talharim é uma massa à base de ovo, típica do centro e do norte da Itália. Pode também ser de cor verde, quando é preparada com acelga ou espinafre.

Este talharim da foto acima é com molho de cogumelos do tipo porcini.

4 – Sopa de cappelletti

Gastronomia italiana: Primeiros pratos típicos da Emília-Romanha.

Sopa de cappelletti. Foto: Site La Cucina Italiana Magazine.

Onde moro, a massa dos cappelletti tem uma forma diferente, distinguindo-os dos cappelletti das outras províncias da Emília-Romanha. No Natal, é o prato obrigatório por excelência dos romanholos, servido com recheio de carne branca e queijo, em uma sopa suculenta (in brodo).

Gastronomia italiana: doces típícos da Emília-Romanha

1 –  Rosca romanhola (ciambella romagnola)

A rosca romanhola (ciambella romagnola), como o próprio nome já indica, é um doce típico da Romanha, sub-região da Emília-Romanha. Ela é diferente das outras roscas italianas porque não tem um furo no meio e a sua forma é como a de um pão. Pode ser coberta com grãos de açúcar e embebida no leite ou no vinho.

Gastronomia italiana: doces

Rosca romanhola. Foto: Site Giallo Zafferano.

2 –  Zuppa inglese

A zuppa inglese (sopa inglesa) é um doce bem antigo, parecido com o tiramisù, e é típico das províncias de Parma, Modena, Bolonha, Forlì, Ferrara, Ravenna e Reggio Emilia. É preparado com pão de ló, creme de confeiteiro e embebido em licores.

Gastronomia italiana: doces

Zuppa inglese. Foto: Site Giallo Zafferano.

3 – Torta (crostata)

A torta (crostata) é, talvez, um dos doces italianos mais antigos. Você pode comê-la em todas as regiões italianas, e não somente na Emília-Romanha. Pode ser preparada com cobertura de geleia de frutas, frutas secas ou creme.

Gastronomia italiana: doces

Torta com geleia de fruta. Foto: Site La Cucina Italiana.

Que tal comer um destes doces quando você estiver na Emília-Romanha?

Vinhos típicos da região Emília-Romanha


1 –  Colli di Rimini Cabernet Sauvignon

É um vinho DOC (Denominação de Origem Controlada) produzido na província de Rimini. É de cor vermelho-rubi e tem um gosto seco. Combina com carne assada no forno ou na brasa e pratos com sabores fortes.

Gastronomia italiana: Vinhos típicos da Emília-Romanha

Colli di Rimini Cabernet Sauvignon. Foto: Site enotecaemiliaromagna.it

2 – Sangiovese di Romagna

Vinho DOC produzido nas províncias de Bolonha, Forlì-Cesena, Rimini e Ravenna. É feito com uvas do tipo Sangiovese vinificadas em pureza ou pode ser misturado com uvas (máximo de 15%) de outras variedades de bagas vermelhas da região. Combina com carne vermelha e farináceos.

Gastronomia italiana: Vinhos típicos da Emília-Romanha

Sangiovese di Romagna. Foto: Site ravennaintorno.it

3 – Pagadebiti di Romagna

É um vinho branco DOC produzido na província de Forlì-Cesena. O curioso é que o seu nome, em dialeto romanholo, está para “paga debiti” (paga dívidas, tradução livre): o camponês, mesmo nos anos de safra ruim, conseguia produzir vinho suficiente para pagar suas dívidas contraídas no ano anterior.

Gastronomia italiana: Vinhos típicos da Emília-Romanha

Pagadebiti di Romagna. Foto: Site ghiottorso.it


*Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana, a qual foi promovida por blogueiras brasileiras residentes na Itália que, durante as sextas-feiras de outubro de 2013, publicaram uma série de textos sobre especialidades da cozinha italiana.

Além do Viagem na Itália, participaram da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana os seguintes blogues:

Brasil na Itália
Milão nas Mãos
Passeios na Toscana


Guia brasileira na Itália. Maria Arruda


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. […] primeira postagem da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana* foi sobre entradas, a segunda, sobre primeiros pratos, a terceira, sobre doces, e a de hoje é sobre vinhos. No meu […]

  2. […] primeira postagem da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana foi sobre entradas, a segunda foi sobre primeiros pratos e a de hoje é sobre doces, sobremesas. No meu caso em […]

  3. […] primeira postagem da Blogagem Coletiva de Gastronomia Italiana foi sobre entradas e, para seguir a ordem de como são servidos os pratos na Itália como manda o figurino, a postagem […]

  4. […] Entradas […]

Deixe seu comentário ☺

error: