Duas torres em Bolonha. Dica: suba a Torre degli Asinelli


Dicas de Bolonha e arredores

As duas torres-símbolo de Bolonha (foto abaixo): à esquerda, a da Garisenda, e à direita, a degli Asinelli. A posição dessas duas torres foi pensada como estratégia militar, pois, no passado, elas estavam situadas na entrada da cidade, a qual era ligada pela antiga Via Emilia.

Construídas em alvenaria, material que as distinguia das outras construções bolonhesas no passado, tinham função militar (de avistamento e de defesa) e também representavam o prestígio social das famílias que as mandaram construir: Garisenda e degli Asinelli, respectivamente.

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

Torre Garisenda (esquerda) e Torre degli Asinelli.

Duas torres em Bolonha: que tal subir a Torre degli Asinelli?


Bolonha, a “capital” da região Emília-Romanha, entre os séculos XII e XIII chegou a ter cerca de mais de cem torres e, por isso, é reconhecida internacionalmente pelas suas torres remanescentes, cerca de uma vintena, além de ser famosa também pelos seus longos pórticos.

Se você não sofre de vertigem, é bem disposto e enche o peito para encarar quatrocentos e noventa e oito degraus de uma torre, então não deixe de subir a Torre degli Asinelli em Bolonha: o panorama da cidade, visto lá do alto, é a recompensa de todo o cansaço físico.

Torre de Garisenda e Torre degli Asinelli

As duas torres bolonhesas, Garisenda e degli Asinelli, podem ser vistas de vários pontos do centro histórico de Bolonha, e para quem quiser ter uma vista bem ampla da cidade, com bastante coragem é possível encarar os quatrocentos e noventa e oito degraus da Torre degli Asinelli para se apreciar o panorama bolonhese. A Torre Garisenda, a mais inclinada das duas, não é aberta à visitação.

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

Placa explicativa da Torre Garisenda, a qual não é aberta ao público. Foi construída entre o fim do século XI e o início do século XII, com sessenta metros de altura inicialmente, tendo sido diminuída depois, no século XIV, a quarenta e oito metros por temerem o seu desabamento.

A Torre Garisenda na Divina Comédia de Dante

Dante Alighieri, quando era estudante de Direito na Universidade de Bolonha, ficou espantado com a inclinação da Torre Garisenda, tanto é que lhe dedicou alguns versos na sua Divina Comédia, os quais podem ser lidos em uma lápide aos pés dessa torre:

“Qual pare a riguardar la Carisenda
sotto ‘l chinato, quando un nuvol vada
sovr’essa sí, che ella incontro penda”

(Dante Alighieri, La Divina Commedia, Inferno, XXXI, 136-138)

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

No fundo da foto, a Torre degli Asinelli (Torre do pequeno burro, ou burrinho, em português).

A Torre degli Asinelli, tem 8 m de largura, 97,20 m de altura e um desvio de prumo de 2,23 m, enquanto a Garisenda tem um desvio de prumo de cerca de 3,22 m, sendo, por isso, mais instável que a sua torre “gêmea”.

Ambas as torres, no fim do século XX, foram restauradas e também receberam um reforço estrutural, principalmente a Torre Garisenda pela sua maior inclinação.

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

Torre degli Asinelli é a torre mais alta de Bolonha. A sentinela que circunda a sua base foi construída em 1488 (e restaurada em 1998)  para abrigar os soldados durante os seus turno de guarda, e mais tarde foi ocupada por lojas de batedores de cobre.

No seu lado oeste, há um baixo-relevo em arenito com São Miguel Arcanjo, de G. B. Gnudi (1721).

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

A vista que se tem do alto da Torre degli Asinelli, em Bolonha. Dizem que, quando não há neblina ou muitas nuvens, dá até para ver o Mar Adriático. Eu, nas duas vezes que a visitei, ainda não tive a sorte de conseguir enxergar o mar lá de cima…


Leia minhas outras dicas de Bolonha e arredores.


Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

Visão interna da Torre degli Asinelli. Subir os seus 498 degraus requer uma certa disposição física, mas nada que espante crianças, jovens, adultos e idosos curiosos em admirar Bolonha do alto de seus 97,20 m de altura.

Duas torres em Bolonha, Itália: Torre degli Asinelli e Garisenda

Simplesmente Bolonha.


Informações para visitar a Torre degli Asinelli, em Bolonha

Piazza di Porta Ravenna. Centro histórico de Bolonha.

Horários

1º de março a 31 de outubro: 9h30 às 19h30 (última entrada às 18h30).

6 de novembro a 28 de fevereiro: 9h30 às 17h45 (última entrada às 17 h).

Ingressos

5 euros  e 3 euros (crianças até 12 anos, idosos acima de 65 anos, estudantes universitários).

A reserva é obrigatória e o ingresso é vendido por faixa horária.

Você pode comprar os ingressos on-line no site Le Due Torri ou diretamente no escritório de Bologna Welcome (Piazza Maggiore, 1/e).

 Audioguia em italiano (Projeto da Província de Bolonha):


 Audioguia em inglês (Projeto da Província de Bolonha):


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


Dicas de viagem e turismo em Bolonhas: serviços turísticos


* Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube.
Assine a nossa newsletter mensal.

Comentários

  1. Oi, Maria. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia

  2. Oi, Natalie,

    Muito obrigada. É sempre um prazer ter uma postagem selecionada pro #Viajosfera 🙂

    Abraços,

    Maria

  3. […] em um restaurante perto das Duas Torres. Após o almoço, encaramos logo os quase 500 degraus da Torre degli Asinelli: a digestão foi rápida, e o suor também. De lá de cima a vista da cidade é esplêndida. É já […]

  4. […] Uma lanterna mágica que é inundada por uma luz natural, quase como quisesse desafiar as famosas Duas Torres. Uma escolha estratégica que facilita o inteiro percurso expositivo entre o andar térreo e o […]

Deixe seu comentário ☺

error: