Dicas de viagem na Apúlia (Puglia), sul da Itália


Dicas da Puglia

Dicas de viagem na Apúlia (Puglia)

Farol de Punta Palascìa, a ponta mais oriental da Itália

Punta Palascìa, ou Capo d’Otranto, é a ponta mais a oriente na Itália e onde está localizado o Farol de Punta Palascìa, na área protegida do Parque Costa Otranto, província de Lecce, região Apúlia (Puglia), o salto da bota.

A ponta mais a oriente da Itália: Farol de Punta Palascía, o salto da bota

Poder visitar esse farol lindíssimo foi uma grande satisfação para mim, pois queria colocar os pés na ponta mais oriental da Itália. Não foi fácil conseguir identificar o ponto exato de onde sai a trilha para descer até o farol, já que não há nenhuma sinalização na estrada que o indique.

Pra mim, um dos faróis mais bonitos da Itália

Consegui descobrir por causa da área militar, na qual há um edifício com um radar da marinha. Como um amigo nos avisou que bastava procurar por uma construção militar na costa de Otranto, então foi essa construção que nos serviu de indicação para encontrar o farol, já que este não é visível da estrada.

Ponta mais oriental da Itália: Farol de Ponta Palascìa

Farol de Ponta Palascìa. Foto: Arquivo pessoal.

A Grécia fica logo do outro lado do Mar Adriático

Estacionamos o carro, andamos em direção ao mar até chegar à ponta do monte onde estávamos e eis que surge o branco da torre do farol. Achamos uma pequena trilha na vegetação rasteira e descemos em direção ao farol. No caminho só cruzamos com um casal, depois mais ninguém.

O farol estava ali, só para nós, no silêncio que era somente interrompido pelas águas do mar e o som das gaivotas.

Ponta mais oriental da Itália: Farol de Ponta Palascìa

Descendo a trilha que leva até o farol. Foto: Arquivo pessoal.

Curiosidade

Segundo algumas convenções náuticas, é no Canal de Otranto o ponto de separação entre o Mar Jônico e o Mar Adriático.

Tivemos a certeza de estar na ponta mais a oriente da Itália porque recebemos um sms da operadora de celular com a mensagem: “Bem-vindo à Grécia“.

Ponta mais oriental da Itália: Farol de Ponta Palascìa

No farol está localizado o Observatório do Ecossistema do Mediterrâneo da Universidade de Salento.

Como chegar à ponta mais oriental da Itália: Farol de Punta Palascìa

 Só dá para chegar ao Farol de Ponta Palascìa de carro. Aproveite e alugue o seu carro AQUI.


Dicas de viagem na Puglia: Santa Maria di Leuca di Finibus Terrae, o fim do mundo era aqui!


Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Praça do santuário com a coluna coríntia. Foto: Arquivo pessoal.

De Finibus Terrae

Santa Maria de Leuca (Santa Maria di Leuca) é um santuário mariano no município de Castrignano del Capo, província de Lecce.

Está localizado na Ponta Meliso, ponta mais ao sul da Itália, a qual, na época do Império Romano, era chamada De Finibus Terrae, o fim da terra, para indicar a divisão entre o extremo limite dos Cives (cidadãos) romanos e os Provincialis (colonos).

 Mapa com Santa Maria di Leuca di Finibus Terrae, extremo sul da região Puglia

Santa Maria de Leuca ou De Finibus Terrae é uma pequena área que compreende a basílica e o farol, este com uma altura de 48,60 metros e a 102 metros ao nível do mar, sendo um dos mais importantes faróis da Itália.

Há uma convenção náutica que estabelece Ponta Meliso como o ponto de separação entre o Mar Adriático e o Mar Jônico, porém, a divisão geográfica oficial entre esses dois mares é em Punta Palascìa (Farol de Otranto).

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Farol de Santa Maria de Leuca, inaugurado em 1866. Foto: Arquivo pessoal.

Parque Costa Otranto

Desde 2006, o território de Santa Maria de Leuca faz parte do Parque Costa Otranto – Santa Maria de Leuca e Bosco de Tricase, o qual tem como objetivo preservar a costa oriental do Salento, rica de bens arquitetônicos preciosos e de importantes espécies animais e vegetais.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Afirma-se que na ponta do promontório haja o encontro do Mar Adriático com o Mar Jônico, o que é incorreto cientificamente. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Vista de Santa Maria de Leuca do alto do santuário. Foto: Arquivo pessoal.

O santuário surge onde antigamente existia um templo dedicado à deusa Minerva: entrando na igreja, à direita, conserva-se uma relíquia do altar, ou de uma parte desse, onde os habitantes ofereciam sacrifícios à deusa.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Não resisti a uma foto ao lado dessa placa com o nome da basílica. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

Interior da Basílica de Santa Maria de Leuca ou De Finibus Terrae. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Santa Maria de Leuca na Itália

O nome da basílica na porta de entrada. Foto: Arquivo pessoal.


 Como chegar a Santa Maria de Leuca, extremo sul da Itália


 Aconselho ir a Santa Maria de Leuca de carro, pois de trem ou de ônibus pode demorar bastante. Aproveite e ALUGUE SEU CARRO AQUI.

Pegue a rodovia até Bari + super-estrada Brindisi – Lecce. Chegando a Lecce, siga as indicações para Gallipoli (S.S.101) e depois para Santa Maria de Leuca.

Site da Basílica-Santuário de Santa Maria de Finibus Terrae (italiano).


Dicas de viagem na Apúlia: Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme


Santa Cesarea Terme, na província de Lecce, é uma cidade famosa desde a época dos romanos pelas propriedades terapêuticas de suas águas e, além de sua estação hidrotermal, ela também oferece uma atração imperdível: piscinas naturais escavadas na rocha e sobre o mar.

Um mar de cor azul-esverdeado que é uma tentação para um mergulho nessas piscinas de água salgada.

Santa Cesarea Terme está situada na costa oriental da península salentina, na entrada do Canal de Otranto.

Leia também minhas outras dicas da Puglia

Villa Sticchi

Do centro de Santa Cesarea Terme fui caminhando em direção às piscinas naturais, mas antes não resisti a uma foto em frente à Villa Sticchi: uma mansão que é uma das mais importantes expressões do estilo mouresco, um estilo arquitetônico muito comum no século XIX em algumas localidades balneárias do Salento.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme, Apúlia, Itália

Em frente à Villa Sticchi. Foto: Arquivo pessoal.

De Villa Sticchi continuei a caminhada até chegar à escadaria que leva às piscinas. Só em ver a cor da água, um azul-esverdeado, a vontade que dá é de se jogar diretamente lá do alto, porém a geografia não permite uma loucura dessas: água com pouca profundidade e rochas para tudo quanto é lado.

O melhor é descer a escadaria e dar um pequeno mergulho  lá embaixo mesmo.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme, Apúlia, Itália

As piscinas naturais de Santa Cesarea Terme. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme, Apúlia, Itália

Descendo as escadas rumo às piscinas naturais. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme, Apúlia, Itália

Como pinto no lixo. Foto: Arquivo pessoal.

Dicas de viagem na Puglia (Apúlia). Piscinas naturais de Santa Cesarea Terme, Apúlia, Itália

A tentação é de pular de lá de cima nessa água azul-esverdeada. Foto: Arquivo pessoal.

 Como chegar a Santa Cesarea Terme

  O transporte público naquela região não é dos melhores, então o CARRO é necessário para se chegar a Santa Cesarea Terme. As duas estradas principais que levam à cidade são a Strada Statale 16 Adriatica Lecce-Maglia e a Strada Provinciale 361 Maglie-Poggiardo-Santa Cesarea Terme.

Se você estiver em Otranto ou em Santa Maria de Leuca, pegue a estrada litorânea Otranto-Santa Maria di Leuca: o visual é um espetáculo!


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


* Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. […] ir à Gruta da Poesia, aproveite também para ver o belíssimo Farol de Punta Palascìa, província de […]

  2. […] – Ver o Farol de Punta Palascìa, a ponta mais a oriente da […]

  3. […] tinha visitado o Salento em 2012, mas uma vez só não basta. Sempre tive a vontade de retornar para visitar novamente […]

  4. […] Santa Maria di Leuca: 130 km – 1h30 […]

  5. […] europeu. E por falar em oriente, se você ainda não leu, então confira a minha postagem sobre Punta Palascìa, o ponto mais oriental da […]

  6. […] está a cerca de 9 km de Santa Maria di Leuca di Finibus Terrae: o fim do mundo era aqui na época do Império […]

  7. […] il blog Martha’s Italy. Anche Maria descrive la sua esperienza sul blog in lingua spagnola Viagem na Italia. E il cibo? All’ eno-gastronomia locale ci pensa Lucy Gillmore sulla rivista Olive […]

Deixe seu comentário ☺

error: