🏛 Dicas do que ver em Nápoles: catedral, museu arqueológico e subterrâneos


Arqueologia romana / Museus

Visitar Nápoles e não conhecer a Catedral e o Museu Arqueológico de Nápoles é a mesma coisa que vir à Itália e não tomar sorvete artesanal italiano.

E para os interessados em uma atração insólita, Nápoles Subterrânea é um passeio no qual você pode ver diferentes ambientes com vários elementos arquitetônicos clássicos, gregos e romanos debaixo das ruas napolitanas cheias de barulho e movimento.

Dicas do que ver em Nápoles: Museu Arqueológico de Nápoles – MANN

Por dentro do MANN

O Museu Arqueológico Nacional de Nápoles é um dos primeiros museus europeus e foi construído entre o final do século XVIII e o início do século XIX. Possui o maior e o mais rico acervo arqueológico da Itália, com  obras de arte e objetos manufaturados que datam desde a pré-história.

Segundo alguns especialistas da área, o MANN pode ser considerado o mais importante museu do mundo no quesito história do Império Romano.

Museu Arqueológico de Nápoles

Ao lado de uma das estátuas do MANN. Foto: Arquivo pessoal

Museu Arqueológico de Nápoles

Cada estátua mais bonita que a outra. Foto: Arquivo pessoal.

Museu Arqueológico de Nápoles

Um afresco de Pompeia. Foto: Arquivo pessoal.

O cotidiano dos pompeianos no museu

Muitos objetos da Antiga Cidade de Pompeia estão expostos no museu, sendo provenientes da coleção da família Bourbon.

Você vai ver manuscritos, afrescos, esculturas, mosaicos etc. que retratam o dia a dia dos pompeianos antes de a cidade ter desaparecido sob as cinzas do Vesúvio em 79 d. C.

Museu Arqueológico de Nápoles

Achei esta estátua divina. Foto: Arquivo pessoal.

O MANN é dividido em três seções: Coleção Farnese, Coleção Pompeiana e Coleção Egípcia.

Museu Arqueológico de Nápoles

Detalhe de um sarcófago. Foto: Arquivo pessoal.

Museu Arqueológico de Nápoles

Terracotas vetrificadas de tipo e de fabricação egípcia encontradas em Pompeia. Foto: Arquivo pessoal.

Não entre no MANN se estiver com pressa!

Um mínimo, mas mínimo, de duas horas e meia são necessárias para poder apreciar decentemente as obras. Se não tiver esse tempo disponível, então é melhor nem gastar seu dinheiro para entrar no museu.

Museu Arqueológico de Nápoles

O esplendor do Salão da Meridiana. Foto: Arquivo pessoal.

Como chegar ao Museu Arqueológico Nacional de Nápoles


 O museu fica em Piazza del Museo Nazionale, 19.

De metrô, com a linha 1, desça na parada Museo. Com a linha 2, desça na parada Cavour.

Se quiser ir de ônibus, há várias linhas que param perto do museu.

Ingressos

Inteiro: 12 euros. Reduzido: 6 euros (jovens da Comunidade Europeia de 18 a 25 anos). Gratuito: Menores de 18 anos

O MANN faz parte do circuito Artecard della Campania.

ENTRADA FRANCA no primeiro domingo de cada mês.

Horário

Todos os dias, das 9h às 19:30h. Fechado às terças-feiras, 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro.

Quando a terça-feira é feriado, o fechamento do museu é posticipado para a quarta-feira.

Para outras informações, acesse o site oficial do MANN.

Como visitar Nápoles Subterrânea


Para quem quiser conhecer Nápoles sob um ângulo bem diferente, aconselho o passeio Nápoles Subterrânea, o qual tem este nome por causa da associação fundada pelo espeleólogo Enzo Albertini, cientista que, a partir da metade dos anos 80, começou a fazer “passeios” no subsolo da cidade  para conhecer pontos de interesse histórico, antropológico e arqueológico escondidos debaixo de Nápoles.

Nápoles Subterrânea

Entrada de Nápoles Subterrânea. Foto: Arquivo pessoal.

Conheça Nápoles pelos seus subterrâneos

O passeio de Nápoles Subterrânea dura cerca de duas horas. Nas redondeza, não deixe de visitar também a Catedral de Nápoles, sobre a qual escrevi abaixo.

Nápoles Subterrânea

Descendo as escadas até chegar a 40 m de profundidade. Foto: Arquivo pessoal.

Descoberto recentemente, a visita ao teatro greco-romano é a segunda parte do passeio. Situado também no subsolo, entra-se no teatro através de uma pequena escada situada no interior de um edifício em Vico Cinquesanti.

Nápoles Subterrânea

Durante o passeio, vi e gostei deste quadro que retrata Nápoles no passado. Foto: Arquivo pessoal.

Nápoles Subterrânea

Paredes do antigo teatro greco-romano. Foto: Arquivo pessoal.

Como chegar à Nápoles Subterrânea

O ponto de encontro para o passeio de Nápoles Subterrânea é na Piazza San Gaetano, 68, situada na Via dei Tribunali, ao lado da Basílica de San Paolo Maggiore.

Para grupos com menos de 10 pessoas, não é necessário reservar.

Horários dos passeios em italiano: 10 – 11- 12 – 13 – 14 – 15 – 16 – 17 – 18. Às quintas-feiras, às 21 h, somente com reserva e sendo um grupo de 10 pessoas, mínimo.

Passeios em inglês: 10 – 12 – 14 – 16 – 18. Às quintas-feiras, às 21 h, somente com reserva e sendo um grupo de 10 pessoas, mínimo.

Os passeios são feitos com guias especializados em italiano e inglês (eu fiz o passeio em italiano).

Compre aqui o seu ingresso on-line para Nápoles Subterrânea

Catedral de Nápoles


No fim do século XIII, a Catedral de Nápoles começou a ser construída sobre as ruínas de uma antiga basílica paleocristã e seu término se deu no século XIV.

Devido a muitos tremores de terra, e também por vontade dos vários cardeais que comandaram a igreja partenopeia durante várias décadas, essa catedral teve que ser reconstruída algumas vezes, sendo o pseudogótico o estilo da sua decoração que vemos hoje.

Catedral de Nápoles, Itália

Detalhe na fachada da Catedral Metropolitana de Nápoles, a igreja mais importante da cidade. Em estilo pseudogótico, foi realizada inicialmente por Enrico Alvino, no final do século XIX, e inaugurada no início do século XX, sob o projeto de Pisani. É popularmente conhecida como Catedral de São Genaro.

Todo turista que visita o centro histórico de Nápoles não pode, sagradamente, deixar de visitar a Catedral da Assunção, ou Catedral de São Genaro, para os napolitanos, ou melhor: a Catedral de Nápoles.

É verdade que Nossa Senhora da Assunção é a santa padroeira da cidade partenopeia, mas São Genaro, ou Januário (San Gennaro, em italiano), seu copadroeiro, é o santo mais popular dos napolitanos, cuja festa é celebrada em 19 de setembro.

Catedral de Nápoles, Itália

Capela do Tesouro de São Genaro: o verdadeiro símbolo da Catedral de Nápoles, homenagem do povo napolitano ao santo padroeiro por ele ter liberado a cidade das flagelações durante os anos de fome e peste no século XVI.

Depois da minha visita ao Museu Arqueológico e Nápoles Subterrânea, dei um pulo nessa catedral para conhecer o lugar de culto do santo mais amado da cidade.

Catedral de Nápoles, Itália

Um dos altares na Catedral de Nápoles.

Segundo uma tradição religiosa, existe o milagre do sangue de São Genaro:  a liquefação do sangue desse santo. No ano de 305, São Genaro foi decapitado e, após o martírio, o seu sangue foi recolhido em duas ampolas, as quais foram guardadas em uma caixa.

Dizem que o milagre acontece três vezes por ano: no primeiro sábado de maio, em 19 de setembro e 16 de dezembro. Fé e crenças à parte, esse acontecimento religioso atrai milhares de fiéis à catedral.

Catedral de Nápoles, Itália

A cripta com os ossos de São Genaro, os quais estão guardados em um vaso longobardo. Essa cripta foi construída em 1608 por Francesco Grimaldi.

Catedral de Nápoles, Itália

Entrada da Catedral de Nápoles. O rei francês Carlo d’Angiò, em 1294, quis construir a mais rica e a mais bonita igreja de Nápoles. Antes da construção da catedral, existia no seu terreno um templo pagão, o qual foi substituído por duas basílicas: a de Santa Restituita e a de “la Stefania”. Esta última tinha esse nome em homenagem ao antigo cardeal Stefano.

Catedral de Nápoles, Itália

Capela com várias relíquias religiosas. No exterior da catedral, está situado o Museu do Tesouro de São Genaro, onde estão guardadas todas as obras de arte, joias e pratarias doadas pelos fiéis durante o passar dos séculos. Alguns estudiosos afirmam que o tesouro de São Genaro seja mais valioso do que o da Coroa da Inglaterra.


Quando estiver em Nápoles, não deixe de visitar nas proximidades o magnífico Palácio Real de Caserta, Patrimônio UNESCO.


Como chegar à Catedral de Nápoles

 Endereço da Catedral de Nápoles: Via Duomo,147.

 Horários

De segunda a sábado: 8h às 12h30 – 16h30 às 19h.

Domingos: 8h às 13h30 – 17h às 19h30.

Área arqueológica: Segunda a sexta, das 9h às 12h – 16h30 às 19h.

Sábados e domingos, das 9h às 12h30. Site do Museu do Tesouro de São Genaro (italiano, inglês e espanhol).

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


* Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. […] da minha visita ao Museu Arqueológico e Nápoles Subterrânea, dei um pulo nessa catedral para conhecer o lugar de culto do santo mais amado da […]

  2. […] de Afrodite que desamarra uma sandália, conhecida como “Vênus de biquíni“, Museu Arqueológico de Nápoles. Foto: Museo Archeologico di […]

  3. […] 14º: Museu Arqueológico Nacional de Nápoles. Leia meu post sobre o Museu Arqueológico de Nápoles; […]

  4. […] Nápoles. Museu Arqueológico Nacional Busto de Caracalla Início do III século d.C. […]

  5. […] Cena teatral. Mosaico guardado no Museu Arqueológico Nacional de Nápoles. […]

Deixe seu comentário ☺

error: