O biquíni tem origem no Império Romano


Arqueologia romana / Cultura italiana

A famosa peça de vestuário que estamos acostumadas a usar na praia ou na piscina foi criada na época do Império Romano. Apesar de ter ganhado fama mundial com o nome “biquíni” nos anos 40 do século XX, as duas peças de tamanho pequeno já eram usadas pelas antigas romanas para a prática de esportes e dança.

A origem do biquíni na época do Império Romano

Biquíni

substantivo masculino

Rubrica: vestuário.

1     maiô de duas peças de tamanho reduzido, que cobrem o busto e a parte inferior do tronco

2     calcinha feminina de dimensões reduzidas

topônimo. Bikini, atol do Pacífico onde se deu, em julho de 1946, uma explosão atômica experimental.

O biquíni apareceu pela primeira vez durante o Império Romano (I-II século d.C.), e não servia originalmente para nadar, já que, naquela época, as pessoas nadavam nuas. E também não servia para pegar sol na praia, um costume que só virou moda muitos séculos depois.

A vila romana de Piazza Armerina, Sicília

Pelo que se deduz, o biquíni era usado principalmente para a atlética, a dança e nas escolas de ginástica.

As primeiras imagens do biquíni podem ser encontradas na vila romana de Piazza Armerina, Sicília, na sala das “Donzelas em biquíni“, onde há um mosaico que remonta ao III século d.C. e as representa com essas duas peças, praticando várias atividades esportivas.

Biquíni tem origem no império romano

Mosaico “Donzelas em biquíni”, Piazza Armerina, Patrimônio Unesco na Sicília. Foto: Wikipedia.

As garotas desse famoso mosaico romano, estão sucintamente vestidas com sutiã, fascia pectoralis, e calcinha, subligar, e jogam bola de biquíni ante-litteram (com antecedência em relação aos tempos).

Atol de Bikini, Oceano Pacífico

Na época do Império Romano, os ricos proprietários reservavam em suas propriedades rurais um local fechado sphaeristerium para o jogo com a bola, mas as garotas do famoso mosaico encontram-se em um ambiente termal, como comprova a piscina e a presença de atletas que praticam outros esportes.

Muito mais tarde, em 1946, dois estilistas franceses, Louis Reard e Jacob Heim, reinventaram o maiô feminino de duas peças de tamanho pequeno, cujo nome, no começo, era “átomo”. Naquele ano, os Estados Unidos explodiram alguns dispositivos nucleares no atol de Bikini (Ilhas Marshall), Oceano Pacífico.

Assim, mesmo em contextos diferentes, esse evento causou tanto estupor quanto a introdução do novo maiô de duas peças, ao qual os estilistas deram o nome do atol.

O biquíni foi criado no Império Romano

Marilyn Monroe de biquíni,  1946. Foto:  Joe Jasgar.

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália.

O biquíni foi criado na Roma Antiga e a deusa Vênus já o usava

Origem do biquíni - Afrodite Biquini - Napoles

Estátua de Afrodite que desamarra uma sandália, conhecida como “Vênus de biquíni“, Museu Arqueológico de Nápoles. Foto: Museo Archeologico di Napoli.

Museu Arqueológico de Nápoles

No Museu Arqueológico de Nápoles, está guardada uma estátua que representa Afrodite no momento de desamarrar a sandália do pé esquerdo, sob a qual está agachado um pequeno Eros que, com a mão direita, toca a sola da sandália.

A deusa está apoiada com o braço esquerdo, sem uma mão,  sobre uma figura de um Priapo destacado, nu e barbado, colocado em cima de um pequeno altar cilíndrico, enquanto ao lado da coxa esquerda da deusa há um tronco de árvore com a sua roupa dobrada.

A deusa Afrodite

Afrodite, quase completamente nua, veste somente um tipo de roupa de banho, constituído por um espartilho sustentado por duas duplas de alças e duas mangas curtas na parte superior do braço, e do qual pende uma corrente longa até o quadril que forma uma estrela na altura do umbigo.

O biquíni, pelo qual é famosa a estátua, é realizado por meio da técnica da douradura, usada também na altura da virilha, no colar pendente e no bracelete do pulso direito de Afrodite.


Leia também:

Os gladiadores eram “quase” vegetarianos

O Made in Italy nosso de cada dia

Calendário da liquidação de verão na Itália


Lojinha do Viagem na Itália


*Referências bibliográficas

**Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube.
Assine a nossa newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: