🌳 A beleza dos parques verdes de Roma com seus encantos culturais


Dicas de Roma, Vaticano e arredores

Você sabia que Roma é uma das cidades mais verdes da Europa? Pois é possível perceber esse fato ao caminhar pela imensidão de alguns de seus maravilhosos parques, como o da Ápia Antiga, de Villa Borghese e de Villa Doria Pamphilj.

Além de sua beleza natural, esses parques também guardam verdadeiros tesouros artísticos e de arqueologia, como mansões nobres históricas, ruínas romanas e museus, por exemplo.

A beleza dos parques verdes de Roma combinada com tesouros culturais

Parque Regional da Ápia Antiga

Parque da Ápia Antica, Roma.

Parque Regional da Ápia Antiga.

Regina viarium, ou seja, a rainha das estradas, a Ápia Antiga tem mais de dois mil anos de história e os vestígios desse passado extraordinário ainda são bem visíveis ao longo de seu percurso.

A área urbana do Parque Regional da Ápia Antiga estende-se por vários quilômetros em torno da estrada, a partir dos Muros Aurelianos.

Dentre os primeiros monumentos antigos que podemos ver, a pé ou de bicicleta, há a Tumba de Geta, o Sepulcro de Priscila, o circo e os cômodos do palácio imperial de Magêncio, o mausoléu de Cecília Metella, o Castrum Caetani, os palácios de Quintili e dos “Sette Bassi”, por exemplo.

Além desses monumentos, também podemos visitar as catacumbas de San Callisto, de Domitilla e de São Sebastião.

O Parque da Ápia Antiga é um lugar incrível para longas caminhadas ou passeios de bicicleta regados à natureza e ruínas romanas.

Villa dei Quintili, em Roma.

Villa dei Quintili, Parque da Ápia Antica. Foto: Site de Turismo Roma.

Programe a sua visita ao Parque Regional da Ápia Anticg consultando o site Parco Appia Antica.

Parque de Villa Borghese

Áreas verdes em Roma. Villa Borghese

Parque de Villa Borghese, onde se encontra a famosa Galleria Borghese.

O Parque de Villa Borghese, um dos mais extensos de Roma, é delimitado por bem nove ingressos que consentem o acesso ao parque pelos bairros de Pinciano, Flamínio e Salario.

Seu nome deriva da primeira residência do Cardeal Scipione Borghese, o “Casino Nobile”, construído no início do século XVII sob projeto de Flaminio Ponzio e de Giovanni Vasanzio.

Posteriormente, no século XX, foi transformado em museu e passou a sediar a notável Galleria Borghese, a qual abriga uma vasta coleção de obras de arte, como Rafael Sanzio, Ticiano, Antonio Canova, Botticelli, Bernini, etc.

Galeria Borghese, Roma.

Fachada da Galeria Borghese, no Parque de Villa Borghese.

Programe a sua visita ao Parque de Villa Borghese, o qual é sempre aberto, consultando o site Villa Borghese.

Leia mais dicas de Roma, Vaticano e arredores

Parque de Villa Doria Pamphilj

Parque de Villa Doria Pamphilj, em Roma.

Villa Doria Pamphilj, Roma.

Villa Doria Pamphilj, com seus 184 hectares de extensão, é uma das mais importantes e amplas mansões históricas de Roma.

Aumentada no decorrer do tempo graças às várias aquisições de terrenos vizinhos,  a mansão conserva vários sinais de transformações entre os séculos XVII e XIX.

Residência de campo da família Pamphilj, sob o pontificado de Inocêncio X (1644-1655), o edifício assumiu o aspecto de uma luxuosa residência nobre de campo.

Parque em Roma: Villa Doria Pamphilj.

Villa Doria Pamphilj, Roma. Foto: Wikipédia.

Programe a sua visita ao Parque de Villa Pamphilj, o qual é aberto todos os dias, das 7 h até o pôr do sol, consultando o site Villa Pamphilj.

Dica de uma Roma Secreta: jardim interno do Palácio Veneza

Turismo responsável em Roma. Jardim interno de Palácio Veneza

Jardim interno do Palácio Veneza.

Durante as minhas caminhadas por Roma, ao passar em frente à entrada do museu de Palácio Veneza, vi este lindo jardim e entrei para conhecê-lo.

Apesar de não ter a dimensão dos grandes parques verdes romanos, como os citados acima, se você passar em frente ao Palácio Veneza, pela Via del Plebiscito, 118, aproveite para entrar e ver este lindo jardim, o qual fica aberto das 8h30 até o pôr do sol.

Dica de uma Roma Secreta pra você!

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália

*Este post faz parte do Projeto #experienceRome.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Comments

  1. Eldo Bastos Says: Fevereiro 4, 2018 at 11:20 pm

    Trabalho excelente !!!
    Parabéns !!!

Deixe seu comentário ☺

error: