⛪ Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina: um dos principais monumentos da Puglia


Dicas da Puglia

Na minha rapidíssima passagem por Galatina, província de Lecce, Puglia (o salto da bota), durante um blog tour do qual participei em 2015, eu e as outras blogueiras tivemos a oportunidade de visitar, mesmo se por um lapso de tempo muito curto, a Basílica de Santa Catarina de Alexandria (Santa Caterina d’Alessandria, em italiano), o monumento principal dessa cidadezinha pugliese e um dos mais importantes da região.

Chovia muito e saímos do carro correndo para poder entrar na basílica, a qual eu já conhecia de nome, e visitamos primeiro o seu pátio interno adjacente. Quando a guardiã abriu as portas da igreja, logo nos adentramos no edifício sagrado, porém fomos vigiadas durante todo o tempo para não tirarmos uma foto sequer…

A única foto que consegui fazer dentro da basílica, e me escondendo atrás das colunas para a guardiã 007 não me ver, foi esta que postei no meu Instagram.

Realmente foi um pecado não podermos fotografar, mesmo sem flash, os estupendos afrescos da basílica, mas já me senti um pouquinho satisfeita por ter colocado meus pés nessa que é uma das atrações mais importantes da Apúlia (Puglia).

Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina: um monumento de sumo valor artístico na Puglia

A Basílica de Santa Catarina de Alexandria, em Galatina, foi terminada em 1391 (provavelmente o início da sua construção foi em 1369), sob encomenda de Raimondello Orsini del Balzo, príncipe de Taranto e segundogênito de Nicolò Orsini, conde de Nola, que se casou em 1384 com Maria d’Enghien, condessa de Lecce, a qual tinha algumas terras próprias no Salento.

O conde dedicou o templo à Santa Catarina de Alexandria, entusiasmado por uma peregrinação que fez no Sinai, onde tinha visitado o homônimo convento famoso.

Na abside da majestosa estrutura galatinese tardo-românica, tanto é que essa constitui um raro exemplo de arquitetura gótica no Salento, está o mausoléu do filho de Raimondello, Giovanni Antonio Orsini Del Balzo (à direita, no coro octogonal, está o mausoléu de Raimondello).

Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina, Salento

Fachada externa. Foto: Site rete-comuni-italiani.

Ciclo pictórico e estilo gótico tão lindos quanto os da Basílica de São Francisco de Assis

A fachada com ponta tríplice, o rosão de pedra, os portais decorados, as cinco naves no interior e os afrescos (encomendados por Maria D’Enghien), estes praticamente espalhados por toda a igreja, fazem com que a Basílica de Santa Catarina de Alexandria seja um monumento de grande fama nacional.

Além disso, a importantíssima e fantástica obra pictórica realizada por Francesco d’Arezzo (1435) é tão extraordinária que é considerada pelos estudiosos como a segunda obra pictórica mais bonita da Itália depois daquela da Basílica de São Francisco de Assis.

Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Salento, Puglia

Afrescos no interior da Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina. Foto: Comune di Galatina

Afrescos imperdíveis

Os arcos e o estilo gótico que caracterizam o seu interior consentem de colocá-la legitimamente no mesmo patamar da incomparável Basílica Superior do Santo dos pobres. Os afrescos, de qualquer forma, transpõem a história e os acontecimentos da família Orsini Del Balzo.

Pátio interno adjacente à basílica.

Porém, existem ainda mais extratos de afrescos e aqueles visíveis referem-se ao período (em torno de 1420) que coincide com o retorno a Galatina de Maria D’Enghien, a qual ficou viúva de Ladislao Durazzo, rei de Nápoles, segundo marido depois da morte do primeiro, Raimondello Orsini Del Balzo.


Leia também estas minhas outras DICAS DA PUGLIA.


Diferentes são os temas dos desenhos em cada uma das cinco arcadas. Na arcada central, está a representação do Apocalipse. Nas outras, a Gênesis, a vida de Jesus, os quatro Evangelistas e cenas da vida de Santa Catarina de Alexandria. De resto, anjos, arcanjos, querubins e serafins.

Dentre as várias relíquias que formam o tesouro da Basílica, merece atenção um dedo de Santa Catarina que Raimondello Orsini teria arrancado com uma mordida da mão da santa mumificada, na igreja do Monte Sinai, durante a sua peregrinação.

A maravilhosa igreja, com o seu pátio interno adjacente, foi declarada Basílica Menor Pontifícia em 1992.

Afrescos do pátio adjacente.


 Como chegar até a Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina, Puglia


O melhor meio de transporte para se chegar à Basílica de Santa Catarina de Alexandria, em Galatina, Salento, região Puglia, é O CARRO. Galatina está a cerca de 30 km de Lecce.


Endereço da Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina, Puglia: Piazzeta Orsini, centro histórico de Galatina.

Horários

Segunda a sábado: 8h30 às 12h30 e das 16 h às 18h30.

Domingos e feriados: 16 h às 18h30.

Para mais informações, consulte o site oficial da Basilica di Santa Caterina di Alessandria, Galatina.


  Viaje pela linda Basílica de Santa Catarina de Alexandria, Galatina, com este vídeo


Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália


Gastronomia italiana incluindo dicas vegetarianas e veganas


*Fonte: Site Lecce da Fare.

**Esta postagem contém links de parceiros afiliados. Saiba mais sobre a Política de Monetização do blogue.


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer.

Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: