✔️ 24 atrações grátis pra você ver na Emília-Romanha


Dicas de Bolonha e arredores / Dicas de Rimini e arredores

A Emília-Romanha (Emilia-Romagna) é uma região no nordeste da Itália e faz divisa com as regiões do Vêneto, Piemonte, Lombardia, Ligúria, Marche, Toscana e República de San Marino.

Conhecida internacionalmente pela sua excelente gastronomia (Aceto Balsâmico de Modena, Presunto de Parma, Parmigiano Reggiano, Lambrusco, etc.) e automóveis e motos (Lamborghini, Ferrari, Ducati, Pagani, etc.), a Emília-Romanha também oferece muitas opções de turismo histórico-cultural em suas principais cidades.

Eis abaixo uma lista, certamente muito limitada a tudo aquilo que cada uma destas cidades têm a oferecer, de três atrações que você pode visitar gratuitamente e, o melhor de tudo, ajudam a aumentar a sua bagagem cultural!

24 atrações grátis na Emília-Romanha

Bolonha

BASÍLICA DE SÃO PETRÔNIO: Dedicada ao padroeiro da cidade (oitavo bispo de Bolonha de 431 a 450), é a maior e a mais importante igreja bolonhesa. Fica na Piazza Maggiore, praça principal da cidade, e abre todos os dias, das 7h45 às 18 h.

Site da Basilica di San Petronio.

24 atrações grátis na Emília-Romanha. Bolonha

Fachada da Basílica de São Petrônio. Foto: Arquivo pessoal.

FONTANA DO NETUNO: Atualmente a Fontana del Nettuno está sendo restaurada, porém, uma vez terminada a restauração (aproximadamente em junho de 2017), ficará mais bonita do que já era antes.

Ela é o símbolo do poder papal: assim como Netuno domina a água, o Papa domina o mundo.

Aos pés do Deus Netuno, vemos quatro anjos que representam os rios Ganges, Nilo, Amazonas e Danúbio, isto é, os rios dos continentes que, até então, eram desconhecidos.

Site sobre o trabalho de restauro da Fontana do Netuno.

SANTUÁRIO DE SÃO LUCAS: Esse santuário está situado na Colina della Guardia e representa um dos símbolos de Bolonha. As mais de 600 arcadas do pórtico, único do mundo pelo seu comprimento de quase 4 km, ligam o Santuário de São Lucas até o centro bolonhês.

Abre todos os dias, das 7 h às 12 h e das 14h30 às 19 h.

Site do Santuario della Beata Vergine di San Luca.

Atração grátis em Bolonha.

Santuário de São Lucas, Bolonha. Fotos: Arquivo pessoal.

Leia minhas dicas de Bolonha.

Tour privado em português em Bolonha para grupos de familiares e amigos: entre em contato.

Ferrara

CATEDRAL DE SÃO JORGE: Essa catedral, no centro histórico de Ferrara, o qual é Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é dedicada a São Jorge e foi construída a partir do século XII.

Contém  representações de todas as épocas históricas que a cidade viveu.

Aberta de segunda a sábado: 7.30-12.00 / 15.30-18.30.

Domingos e feriados: 7.30-12.30 / 15.30-19.00.

Site de turismo de Ferrara para saber mais sobre a catedral.

O que ver grátis em Ferrara, na Itália: Catedral

Catedral de Ferrara, Emília-Romanha.

PÁTIO DO CASTELO ESTENSE: Esse castelo, circundado por um fossado com água, merece uma visita até mesmo do seu exterior ou no seu pátio interno.

Site do Castelo Estense.

Atrações grátis pra ver na Emilia-Romagna

Castelo de Ferrara.

VIA DELLE VOLTE: Típica via medieval, marca o eixo sobre o qual Ferrara se desenvolveu, do VII ao XI século d.C.

O interessante é percorrer uma boa parte dessa via para poder contemplar os edifícios históricos e as vielas que dela partem.

Leia o que já escrevi sobre Ferrara.

Forlì

ROCCA DI RAVALDINO: Só é possível ver o jardim que circunda essa fortaleza, mas já vale a visita para quem se interessa pela saga da família Bórgia: em 12 de janeiro de 1500, sob o comando de César Bórgia, Caterina Sforza foi conduzida até Roma como prisioneira do Papa.

Dicas de viagem e turismo na Emília-Romanha, norte da Itália

Castelo de Caterina Sforza (Rocca di Ravaldino), Forlì, palco de uma batalha entre Caterina Sforza e a ambiciosa família Bórgia.

PRAÇA AURELIO SAFFI: Síntese do patrimônio cultural da cidade e de onde saem os itinerários para descobrir os principais monumentos de Forlì.

O ver fazer e o que ver na Emília-Romanha, norte da Itália

Praça Aurelio Saffi, centro de Forlì.

ABADIA DE SAN MERCURIALE: Símbolo da cidade, a basílica representa o monumento forlivese mais expressivo, juntamente com o campanário e as importantes obras conservadas em seu interior.

Site de turismo da cidade de Forlì.

Modena

PIAZZA GRANDE: A Praça da Catedral, criada no século XII, recebeu o apelativo de Grande a partir da segunda metade do século XVII. É o lugar que sempre simbolizou o poder político dos representantes dos cidadãos, mas também daquele religioso.

A praça, a catedral e a torre são Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

O que ver grátis na Emilia-Romagna. Modena

Praça Grande, Modena, Patrimônio Unesco.

Site da Piazza Grande di Modena.

CATEDRAL DE MODENA: Esplêndido exemplo de arte românica que até hoje continua a fascinar as pessoas pela sua beleza e originalidade.

Dicas de Modena: Duomo

Catedral de Modena.

FONTANA DA NINFA: O chafariz deve o seu nome à estátua de bronze de Giuseppe Graziosi, “La Ninfa“, realizada pelo artista por volta de 1924. A estátua representa uma réplica da ópera “La Sorgente“, apresentada na XV Exposição Internacional de Arte de Veneza em 1926.

Endereço: Largo San Giacomo – Modena.

Parma

CATEDRAL DE PARMA: A catedral foi construída a partir de 1074 pelo Bispo-Conde Guibodo após um terrível incêndio que destruiu a basílica paleocristã precedente. É um dos mais sugestivos lugares de crença na Emília.

Site da Catedral de Parma.

24 atrações grátis pra você ver na Emília-Romanha

Interior da Catedral de Parma. Foto: Wikipédia.

PARQUE DUCAL: Esse parque tem árvores seculares que criam uma elaborada arquitetura verde. Ficou pronta em 1560 e, no século XVIII, ampliada.

O parque é aberto de novembro a março, todos os dias, das 7 h às 20 h. De abril a outubro, todos os dias, das 6 h às 24 h.

Site do Parco Ducale.

BASÍLICA DE SANTA MARIA DELLA STECCATA: Exemplo do Renascimento em Parma, essa basílica foi construída por Bernardino e Giovanni Francesco Zaccagni, sob o projeto de um desconhecido entre1521 e 1539.

Site da Basilica di Santa Maria della Steccata.

Quero receber a newsletter mensal de Viagem na Itália

Ravenna

TUMBA DE DANTE ALIGHIERI: Os restos mortais de Dante Alighieri, escondidos pelos frades franciscanos, foram descobertos em 1865 e, desde então, repousam na tumba de Ravenna.

Endereço: Via Alighieri Dante, 9. Centro histórico de Ravenna.

IGREJA DE SÃO FRANCISCO: Essa basílica remonta à metade do século V d.C. Pouco restou da primeira igreja paleocristã, principalmente por causa das contínuas reestruturações que modificaram o edifício ao longo dos séculos.

Endereço: Piazza San Francesco, 1, centro histórico de Ravenna.

ROCCA BRANCALEONE: Essa fortaleza foi construída pelos venezianos a partir de 1457 com o intento de reforçar as defesas da cidade. Dentro da fortaleza, há um grande jardim.

Endereço: Via Rocca Brancaleone.

O que ver grátis em Ravenna

Rocca Brancaleone, Ravenna. Foto: ravennafestival.org

Rimini

TEMPLO MALATESTIANO: Primeira obra arquitetônica de Leon Battista Alberti, iniciada em 1447, o Templo Malatestiano é um monumento imperdível no centro histórico de Rimini.

No seu interior, está um Crucifixo de Giotto e um afresco de Piero della Francesca.

Site do Templo Malatestiano em Rimini.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Templo Malatestiano

Templo Malatestiano, centro histórico de Rimini.

ARCO DE AUGUSTO: É o mais antigo arco romano conservado no norte da Itália. Representa a entrada na cidade, para quem provém da Via Flamínia, a estrada traçada pelo cônsul Flamínio, em 220 a.C., para ligar Roma a Rimini.

Atrações grátis na Emilia-Romagna

Arco de Augusto, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

PONTE DE TIBÉRIO: Ponte romano sobre o rio Marecchia, até hoje liga a cidade de Rimini ao burgo de San Giuliano. Dessa ponte, começam as vias consulares, Emília e Popília, rumo ao norte da Itália.

Pontos turísticos em Rimini, Itália. Ponte de Tibério

Ponte de Tibério, Rimini. Foto: Arquivo pessoal.

Santarcangelo di Romagna, província de Rimini

MUSEO DO BOTÃO: Primeiro e único museu dedicado ao botão na Itália, o qual conta a história por meio dessa peça de vestuário.

Página no Facebook do Museu do Botão de Santarcangelo di Romagna.

Museu do Botão, Santarcangelo di Romagna, Itália

Museu do Botão, Santarcangelo di Romagna. Foto: Arquivo pessoal.

ESFERISTÉRIO: Campo retangular sob a muralha malatestiana, foi realizado para receber o antigo “gioco del pallone col bracciale”. Definido como o “jogo clássico dos italianos”, em 1500 era já praticado dentro dos palácios senhoris.

CAMPANÁRIO: Tem 25 m de altura e domina o centro do burgo medieval de Santarcangelo di Romagna, na Praça Galassi. É, talvez, o monumento mais simbólico da cidade.

Centro histórico de Santarcangelo di Romagna, província de Rimini.

Site de turismo de Santarcangelo di Romagna.

Leia o que já escrevi sobre Santarcangelo di Romagna.


Gastronomia italiana incluindo dicas vegetarianas e veganas


VIAGEM NA ITÁLIA

Desde 2003, sou residente em Riccione, um balneário turístico na região Emília-Romanha. No fim de maio de 2013, decidi tirar da gaveta a ideia de escrever um blogue com dicas de viagem na Itália, divulgando, assim, o maravilhoso patrimônio artístico, cultural e paisagístico que só este país pode oferecer. Estou também no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Assine a nossa newsletter mensal.

Deixe seu comentário ☺

error: